Regulador dos EUA libera uso da vacina da Pfizer para adolescentes

Foto: União Europeia (UE)

São Paulo – A Food and Drug Administration (FDA, equivalente a Anvisa no Brasil) liberou pela primeira vez o uso de uma vacina contra a covid-19 em pessoas mais jovens, atendo às expectativas do governo de Joe Biden que se prepara para os acampamentos de verão e o próximo ano letivo.

Com a decisão de hoje, a vacina da desenvolvida pela Pfizer em parceria com a alemã BioNTech poderá ser aplicada em adolescentes de 12 a 15 anos nos Estados Unidos. A FDA já autoriza em caráter emergencial a imunização de pessoas com mais de 16 anos no país.

A mudança ocorre depois que um estudo com 2.260 adolescentes descobriu que a vacina da Pfizer de duas doses funcionou com segurança nessa faixa etária. Na semana passada, os reguladores de saúde canadenses liberaram a vacina para pessoas com 12 anos ou mais. A Pfizer e a BioNTech também pediram aos reguladores que autorizassem a vacina para essa faixa etária na Europa.

A autorização da FDA também pode impulsionar os esforços das escolas para abrir salas de aula em tempo integral para alunos do ensino fundamental e médio durante cinco dias por semana, uma meta do governo de Biden.

As vacinas da contra a covid-19 para a faixa etária abaixo de 12 anos podem estar disponíveis nos Estados Unidos até o final do ano. A Pfizer disse recentemente que espera pedir à FDA em setembro que autorize o uso de sua vacina em crianças de 2 a 11 anos, caso os estudos em andamento sejam positivos.