Regulador da União Europeia aprova vacina da Johnson & Johnson

Foto: União Europeia (UE)

São Paulo – A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) aprovou o uso da vacina de dose única contra a covid-19 produzida pela Johnson & Johnson em toda a União Europeia.

Segundo um comunicado da farmacêutica, há um acordo entre as duas partes de entrega de 200 milhões de doses para o continente, com a opção de um pedido adicional de mais 200 milhões de injeções, caso necessário. No momento, a União Europeia permite o uso das vacinas da Pfizer em conjunto com a BioNTech, da Moderna e da AstraZeneca em conjunto com a Universidade de Oxford.

“Com este último parecer positivo, as autoridades em toda a União Europeia terão outra opção para combater a pandemia e proteger a vida e a saúde dos seus cidadãos”, disse o Diretor Executivo da EMA, Emer Cooke, acrescentando, “esta é a primeira vacina que pode ser usado em dose única”.

Os resultados de um ensaio clínico envolvendo pessoas nos Estados Unidos, África do Sul e países da América Latina descobriram que a vacina contra covid-19 “Janssen” foi eficaz na prevenção da doença em pessoas a partir dos 18 anos de idade. Este estudo envolveu mais de 44 mil pessoas, onde metade recebeu uma única dose da vacina e a outra metade recebeu um placebo (injeção simulada)

A pesquisa encontrou uma redução de 67% no número de casos sintomáticos de covid-19 após 2 semanas em pessoas que receberam a vacina em comparação com pessoas que receberam placebo, o que significa que a injeção teve uma eficácia de 67%.

“A segurança e eficácia da vacina continuarão a ser monitorizadas à medida que é utilizada em toda a União Europeia”, através do sistema de farmacovigilância do bloco e de estudos adicionais realizados pela empresa e pelas autoridades europeias”, concluiu a EMA em comunicado.