Reforma administrativa não irá atingir direitos adquiridos

Entrevista coletiva do ministro da economia, Paulo Guedes. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Brasília – O ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a afirmar que a reformas administrativa não irá atingir os direitos adquiridos pelos servidores públicos. “Essa é a primeira grande característica dessa reforma”. Segundo ministro, o serviço público precisa de carreiras meritocráticas.

“Precisamos justamente da digitalização, da maior eficiência, da descentralização de recursos e de carreiras meritocráticas, não é porque a pessoa fez um concurso que com 19,20 anos já vai ter um salário um pouco abaixo de quem tá no topo da carreira e ao mesmo tempo já atinge estabilidade antes de ser avaliado pelos seus superiores e pelos serviços prestados”, avaliou Guedes na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados.

O ministro afirmou ainda que é preciso ter qualidade nos serviços públicos e que a avaliação será na qualidade do serviço prestado e não em relação ao indivíduo. “A avaliação será da qualidade do serviço e não dos indivíduos. Precisamos de avaliações e essas em nenhum momento irão ameaçar o servidor atual, eles que irão criar os padrões pelos quais os futuros servidores serão avaliados”.