RADAR DO DIA: Preocupação aumenta sobre coronavírus; atenção a CSN

321

São Paulo – Os desdobramentos relacionados ao Covid-19, nome do novo coronavírus, continuam a deixar os investidores em dúvidas sobre o alastramento da doença e seu impacto para a economia mundial, mesmo com as iniciativas de estímulos por parte de alguns bancos centrais (BCs), como o caso da Coreia do Sul que anunciou um pacote de US$ 9,84 bilhões.

Porém, a Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que o número de pessoas contaminadas pelo coronavírus supera a marca de 93 mil. Os Estados Unidos, por exemplo, confirmaram a primeira morte pela doença no país.

No Brasil, por enquanto, temos três casos confirmados até o momento, todos em São Paulo. No entanto, um caso aguarda o resultado da contraprova, podendo alcançar o número de quatro pessoas infectadas pelo coronavírus. Já o número de casos suspeitos subiu de 488 para 530.

Na China, epicentro do surto, o número de mortes causadas por infecção pelo novo coronavírus subiu para 3,012 mil, de acordo com a Comissão Nacional de Saúde do país. Ao todo, 80,409 mil casos foram confirmados em 31 províncias chinesas, sendo que há 522 casos suspeitos.

Na Coreia do Sul, país com mais casos depois da China, reportou um aumento de 438 infectados no país, levando o total para 5,766 mil. Ocorreram três novos casos fatais desde ontem, elevando o total de mortes para 35. A Itália, país europeu onde a doença avançou rapidamente, havia registrado mais de 3 mil casos, sendo que o número de mortos subiu para 107.

Ontem, o Ibovespa encerrou em alta de 1,59%, aos 107.224,22 pontos, refletindo os fortes ganhos das Bolsas norte-americanas, que foram puxadas pela vitória do candidato democrata Joe Biden nas primárias ocorridas ontem nos Estados Unidos e por indicadores positivos.

Os mercados asiáticos fecharam o pregão desta quinta-feira em alta, diante da expectativa de estímulos por parte do BC chinês. O mercado europeu, por sua vez, opera em baixa diante da preocupação sobre os desdobramentos do coronavírus.

Os futuros norte-americanos também operam em queda, após o aumento de casos suspeitos pelo coronavírus, e o estado da Califórnia, mais rico do país, registrar a primeira morte pela doença.

No dólar, o banco central brasileiro agiu para conter o avanço da moeda, que fechou ontem alta de 1,50%, cotada a R$ 4,5810 para venda, renovando a máxima de fechamento. A instituição anunciou uma operação de swap cambial tradicional – oferta de dólares no mercado futuro – no valor de até US$ 1,0 bilhão.

Na agenda de indicadores, o destaque são os pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos na semana encerrada no último sábado. A previsão é de 215 mil pedidos. As encomendas às fábricas podem ser um indicativo sobre a impacto do coronavírus na economia norte-americana.

Internamente, o Congresso Nacional manteve os vetos do presidente Jair Bolsonaro a trechos da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que obrigavam o Executivo a executar emendas feitas por comissões e pelo relator da legislação.

EMPRESAS

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) registrou lucro líquido de R$ 1,134 bilhão no quarto trimestre de 2019, queda de 36% em comparação ao mesmo período de 2018. No ano passado, o lucro caiu 56,83% no período e somou R$ 2,245 bilhões.

A BB Seguridade informou que Werner Romera Süffer renunciou ao cargo de diretor de Finanças e Relações com Investidores, com efeito a partir de 5 de março. Para o seu lugar, o conselho de administração designou o diretor presidente, Bernardo Rothe, para acumular o cargo interinamente.

O conselho de administração da Braskem aprovou o limite de U$ 250 milhões para a contratação de empréstimos e financiamentos em moeda estrangeira e até R$ 500 milhões para operações em reais sem sua permissão, sempre respeitando o limite da dívida bruta da companhia de US$ 7,9 bilhões, excluindo o project finance da Braskem Idesa

O conselho de administração da Yduqs (antiga Estácio) autorizou a diretoria a contratar uma captação de recursos no exterior junto ao banco Santander, mediante a emissão de cédula de crédito bancário de R$ 500 milhões em favor da instituição financeira.

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) disse que se manifestou perante o Ministério de Minas e Energia (MME) sobre o enquadramento da subsidiária F.D.A. Geração de Energia Elétrica no decreto 9.271/18, que permite a venda do controle.

Os acionistas da Petrobras aprovaram a eleição de Maria Cláudia Mello Guimarães, indicada pela União, para o conselho de administração da companhia.

O conselho de administração da BB Seguridade recebeu o pedido de renúncia de Bruno Bianco Leal ao cargo de membro do colegiado. Em comunicado, a instituição informou que o cargo permanecerá vago até que o conselho delibere pela nomeação do substituto.

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) disse que sucessivos atos de vandalismos vêm provocando o deslocamento de energização de subestações outorgadas ao empreendimento Mata de Santa Genebra Transmissão, cujas acionistas são Copel Geração e Transmissão (50,1%) e Furnas (49,9%).

O conselho de administração da Oi, em recuperação judicial, aprovou o nome de Claudia Woods para ocupar uma vaga no colegiado. Segundo a companhia, a iniciativa reforça o perfil complementar, multissetorial e de larga experiência em atuação em mercados. O colegiado passa a composto por 10 membros independentes.