RADAR DO DIA: Payroll nos EUA; Prates sob pressão na Petrobras

244
Créditos: Pavel Chernonogover/Pexels

São Paulo, SP – Os índices futuros americanos abriram em alta e as bolsas europeias em queda. A semana termina com o mercado de olho na divulgação do relatório de emprego (payroll), que não inclui o setor agrícola, de março. Segundo analistas consultados pela Agência CMA, a expectativa é que o país crie 200 mil vagas, após a abertura de 275 mil postos em fevereiro, e a taxa de desemprego deve ficar em 3,8%. O número de fevereiro superou as projeções dos economistas, que estimavam um aumento de 198 mil vagas, mas recuou em relação aos dois meses anteriores.

Nesta semana, o relatório publicado pela Automatic Data Processing (ADP), com dados do setor privado, de março, e relatório de emprego e vagas (Jolts, na sigla em inglês) mostraram que o mercado de trabalho continua aquecido nos EUA. Ontem, saiu o número de novos pedidos de seguro-desemprego no país, que aumentaram em 9 mil, chegando a 221 mil na semana encerrada em 30 de março, após ter alcançado 210 mil na semana anterior (dado revisados). Os analistas previam 211 mil pedidos.

Ontem, o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de Richmond, Thomas Barkin, afirmou que com a economia no passo em que está, não vê pressa para cortar juros. “Acho que é inteligente o Fed não ter pressa. Os riscos para o emprego e a inflação estão se movendo para um melhor equilíbrio e não esperamos que seja apropriado cortar as taxas até que tenhamos maior confiança de que a inflação está se movendo em direção à nossa meta de 2%. Ninguém quer que a inflação ressurja. E dado um mercado de trabalho forte, temos tempo para que as nuvens se dissipem antes de iniciar o processo de redução das taxas”, explicou Barkin.

O presidente do Fed, Jerome Powell, disse nesta semana que a expectativa de queda da inflação deve permitir cortes nas taxas de juros este ano. Segundo Powell, os membros do Comitê Federal de Política Monetária (Fomc, na sigla em inglês) continuam a acreditar que a taxa de juros está provavelmente no seu pico para este ciclo de aperto.

Por aqui, a semana termina com a indefinição sobre a permanência do presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, no comando da estatal. A tensão cresceu nos últimos dias, com a disputa entre Prates e o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira. Segundo o colunista do Globo, Lauro Jardim, Prates deve se reunir com o presidente Lula na próxima segunda-feira para “resolver o impasse”.

Ontem, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu processo administrativo para analisar informações sobre a Petrobras, após especulações sobre possível troca do comando da estatal e a distribuição de dividendos. As ações da companhia sofreram forte oscilações nesta sessão após a CNN publicar que Aloizio Mercadante é cotado para ocupar a presidência da estatal. Os papéis preferenciais (PETR4) encerraram o dia com perda de 1,41%, a R$ 37,88, enquanto os ordinários (PETR3) recuaram 0,46%, a R$ 39,12. Mais cedo, as ações chegaram a subir mais de 2%.

Segundo a CNN Brasil, os ministros da Fazenda, Fernando Haddad, da Casa Civil, Rui Costa, além de Silveira, decidiram, durante reunião no Palácio do Planalto, que vão defender o pagamento de 100% dos dividendos da Petrobras aos acionistas. O presidente da Petrobras já foi comunicado da posição dos ministros. Haddad, Rui e Silveira devem agora consultar o presidente Lula para bater o martelo sobre o tema.

No setor corporativo, a Eletrobras informou que protocolou na CVM pedido de registro de emissor de valores mobiliários (companhia aberta) categoria B das subsidiárias integrais Companhia de Geração e Transmissão de Energia Elétrica do Sul do Brasil Eletrobras CGT Eletrosul e Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A. Eletrobras Eletronorte. Caso deferido pela CVM, o registro de companhia aberta categoria B autorizará a Eletrobras CGT Eletrosul e a Eletrobras Eletronorte distribuir publicamente valores mobiliários de sua emissão (exceto ações e certificados de depósitos de ações ou valores mobiliários conversíveis em ações ou que garantam o direito de adquirir ações) para um público-alvo mais amplo, bem como negociá-los com maior liquidez em mercados regulamentados de valores mobiliários.

A CPI da Braskem recebe na terça-feira (9) representantes de duas associações de vítimas do desastre ambiental que provocou o afundamento do solo em 15 bairros e afetou mais de 200 mil pessoas
em Maceió (AL). A comissão ouve ainda o ex-procurador-geral de Alagoas Francisco Malaquias de Almeida Júnior, que ocupou o cargo até 2022. A reunião está marcada para as 9h.

A PetroReconcavo divulgou nesta quinta-feira sua prévia operacional do mês de março, quando totalizou produção consolidada de óleo e gás de 25.645 barris de óleo equivalente por dia (boepd), o que representa um recuo de 2% em relação ao mês anterior, em que registrou produção de 26.255 boepd. Deste total registrado no mês passado, 14.823 boed foram de petróleo e 10.823 boed de gás, contra 15.284 boed e 10.971 boed, respectivamente, em fevereiro

Em reunião do conselho de administração da Localiza, foi aprovada a emissão de debêntures simples de R$ 3,25 bilhões. Os recursos obtidos pela Localiza com a oferta serão utilizados para recomposição do seu caixa. A emissão terá garantia fidejussória adicional da Localiza Fleet e será realizada em três séries, com prazos finais em 16 de abril de 2030 e de 2034, para distribuição pública sob o rito automático de registro.

A Enauta informou que sua produção total em março foi de 745,3 mil barris de óleo equivalente (boepd), abaixo dos 782,3 mil (boepd) registrado em fevereiro. No primeiro trimestre, a produção total foi de 2,324 milhões de barris, acima dos 1.426 milhões de barris registrado no mesmo período de 2023.

A Telefônica Brasil informa que a redução do seu capital social aprovada em janeiro tornou-se eficaz após encerramento do prazo previsto para oposição de credores em relação à operação e cumprimento de todos os requisitos legais aplicáveis. Assim, a companhia seguirá com a restituição aos acionistas do valor de R$ 0,90766944153 por ação ordinária, considerando o número de ações ordinárias em circulação nesta data, o qual já reflete o cancelamento de determinadas ações mantidas em tesouraria, realizado em 22 de dezembro de 2023, conforme Fato Relevante divulgado em 26 de dezembro de 2023.