RADAR DO DIA: Otimismo permanece, mas investidores aguardam dados dos EUA

298
Foto: Krzysztof Baranski/ freeimages.com

São Paulo – No último pregão da semana, assim como nos anteriores, os investidores seguem ainda mais animados à medida que novos estímulos fiscais são anunciados e reforçam a expectativa de recuperação da economia diante do novo coronavírus. Porém, existe a expectativa pela divulgação de dados de trabalho nos Estados Unidos.

Por aqui, o desagravo entre Legislativo e Judiciário aumentou após a Polícia Federal (PF) deflagrar a operação das fakes news, que teve como alvo bolsonaristas declarados, entre eles Roberto Jefferson, o empresário Luciano Hang e a deputada federal Carla Zambelli.

Após atos violentos entre manifestantes pró e contra Bolsonaro, no último domingo, que acabou unindo até torcidas organizadas de times de futebol de São Paulo pedindo democracia, outra convocação para este domingo começa a ganhar força e pode elevar a tensão política.

Lá fora, as atenções seguem voltadas para os protestos nos Estados Unidos que já duram mais de uma semana contra a violência policial e o racismo, após a morte de George Floyd, um homem negro, que foi morto por enforcamento por um policial branco.

Para conter os protestos, as forças de segurança norte-americanas intensificaram os esforços com a adoção de toque de recolher em diversas cidades do país. O presidente Donald Trump chegou até a cogitar colocar o exército na rua para conter os atos.

Além disso, a crise entre Estados Unidos e China continua no radar dos investidores. O país asiático aprovou uma resolução que autoriza a elaboração de uma nova lei de segurança nacional para Hong Kong abrindo um precedente para uma colisão entre Pequim e Washington, uma vez que Trump já afirmou que estuda possíveis sansões em retaliação à atitude chinesa.

O Banco Central Europeu (BCE) anunciou ontem a ampliação em 600 bilhões de euros o programa de compra de emergência pandêmica (PEPP, na sigla em inglês), levando o total para US$ 1,350 trilhão de euros, e estendeu a duração do programa para ao menos até junho de 2021, ante previsão anterior de encerrá-lo no final deste ano.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e seus aliados planejam prolongar os cortes de produção de petróleo até ao final de julho, em uma reunião virtual no sábado, disseram delegados, enquanto os maiores exportadores tentam reequilibrar os mercados com a redução de confinamentos devido ao novo coronavírus. As informações são da agência de notícias “Dow Jones”.

Em relação à pandemia causada pelo novo coronavírus, o número de mortes no mundo está em mais de 380 mil pessoas, de acordo com a contagem da universidade norte-americana Johns Hopkins, enquanto o número de casos no mundo já ultrapassou 6,5 milhões de infectados. O Brasil possui 618,554 mil casos confirmados, enquanto 34,072 mil pessoas morreram por causa da doença.

Ontem, o Ibovespa encerrou em alta pelo quinto pregão consecutivo, com ganhos de 0,88%, aos 93.828,61 pontos, puxado pelas ações de bancos e da Vale. Investidores seguem indo às compras em meio a uma maior liquidez global e novas projeções de queda da Selic.

Nesta manhã, os contratos futuros de ações dos Estados Unidos operam no campo positivo, de olho na reabertura de algumas economias, mesmo em meio à tensão com a China, no aguardo da divulgação dos dados do mercado de trabalho. Analistas consultados pela Agência CMA preveem o fechamento de 8,750 milhões de vagas em maio, e a taxa de desemprego numa alta de 19,7%.

Na Europa, as principais bolsas operam no terreno positivo, embalados pelo bom humor dos investidores em torno da reabertura gradual das economias mundo afora, além de repercutir a ampliação do pacote de estímulo pelo BCE em 600 bilhões de euros.

Na Ásia, os principais índices do mercado de ações fecharam o último pregão da semana em alta, refletindo o otimismo com a economia global e com os investidores à espera dos dados sobre o emprego nos Estados Unidos.

CORPORATIVO

A YDUQS fechou a compra do Athenas Grupo Educacional por R$ 120 milhões, sendo R$ 106 milhões à vista e R$ 14 milhões a posteriori.

O lucro líquido ajustado da administradora de shoppings centers BR Malls caiu 24,0% no primeiro trimestre deste ano e somou R$ 130,0 milhões na comparação anual.

A Petrobras disse que iniciou a etapa de teaser para a venda de participações na Brasympe Energia, Energética Suape II, Termoelétrica Potiguar, Companhia Energética Manauara (CEM) e Brentech Energia.

Após anunciar a entrega de quatro usinas solares à Claro, que compreendeu investimento de R$ 14,6 milhões, a Energias do Brasil confirmou a intenção de que os investimentos em geração solar fotovoltaica alcancem o patamar de R$ 300 milhões em 2022.

A BR Malls espera que até julho todos os empreendimentos sob sua administração no país estarão em funcionamento. No relatório de resultados corporativos do primeiro trimestre deste ano a companhia disse que até o momento está com 11 shoppings abertos, o equivalente a 30% do faturamento da empresa.

Os acionistas da Via Varejo, em assembleia geral ordinária, aprovaram a eleição de cinco membros do conselho de administração da companhia com mandato de dois anos.

O conselho de administração do Grupo Raia Drogasil aprovou o pagamento de R$ 0,148540028 por ativo aos acionistas da companhia a título de juros sobre capital próprio (JCP).

O Itaú Unibanco firmou termo de compromisso com o Banco Central (BC) no qual se compromete a corrigir práticas irregulares e cobrança de tarifas.

Além disso, a instituição pagará R$ 13,75 milhões ao BC e se compromete a devolver R$ 75,691 milhões aos clientes, sendo que R$ 57,574 milhões desse total já foram depositados.