RADAR DO DIA: Mercados aguardam aprovação de pacote de estímulos

337

São Paulo – O Ibovespa deve seguir a tendência dos pares internacionais e operar o dia em alta, refletindo medidas de estímulos por parte de governos e Bancos Centrais (BCs) mundo afora diante da pandemia do Covid-19, nome do novo coronavírus.

Além disso, os investidores estão na expectativa de uma possível aprovação pelo Congresso norte-americano de um pacote fiscal trilionário.

Ontem, O Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) anunciou que comprará títulos do Tesouro e títulos lastreados em hipotecas “nos montantes necessários para apoiar o bom funcionamento do mercado e a transmissão efetiva da política monetária para condições financeiras e econômicas mais amplas.

Os investidores também continuam de olho na crise do preço do petróleo, após a Arábia Saudita aumentar a produção e reduzir os preços praticados pela estatal Saudi Aramco depois do fracasso nas negociações entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e países aliados para uma redução coordenada da oferta da commodity. A iniciativa está relacionada ao impacto econômico do coronavírus.

Por aqui, o Ibovespa encerrou em queda de 5,21%, aos 63.569,62 pontos, no menor patamar desde 10 de julho de 2017, puxado por ações de bancos e refletindo o impasse na aprovação do pacote de ajuda à economia nos Estados Unidos, além do aumento de casos de coronavírus em todo o mundo.

Nesta manhã, os contratos futuros dos principais índice do mercado de ações dos Estados Unidos operam em alta com a expectativa da aprovação do pacote de estímulo para ajudar a economia. Os mercados europeus também sobem de olho na aprovação de estímulos por BCs e governos.

Na Ásia, os principais índices do mercado de ações asiático fecharam o pregão em alta no aguardo de novos estímulos nas economias e na expectativa pelo pacote norte-americano

CORPORATIVO

A Vale informou que optou por realizar o desembolso de US$ 5 bilhões de suas linhas de crédito rotativo com vencimento em junho de 2022, no valor de US$ 2 bilhões, e dezembro de 2024, de US$ 3 bilhões.

A Ambev informou que devido à volatilidade e o rápido desenvolvimento da pandemia do Covid-19, nome do novo coronavírus, a companhia está impossibilitada de estimar de forma fidedigna a projeção de ebitda para o negócio de Cerveja no Brasil, que previa uma queda entre 17% e 20% no primeiro trimestre de 2020.

A CVC Viagens informou que a pandemia do Covid-19, nome do novo coronavírus, torna incerto os impactos que isso pode ter na companhia. Por isso, para preservar a sua saúde financeira, a empresa tomou medidas de redução que gerarão gastos recorrentes de R$ 50 milhões por mês.

A Vale anunciou um pacote de ajuda temporária que deve injetar na economia R$ 160 milhões nos próximos dias somente com a antecipação de pagamentos para pequenas e médias empresas.

A Klabin disse que adiou a realização da assembleia geral ordinária em função da prevenção de medidas rígidas contra o Covid-19, nome do novo coronavírus, em linha com as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A Localiza informou que a partir da noite do dia 22 de março ela e suas subsidiárias sofreram interrupção do funcionamento de diversos sistemas e que as atividades vêm sendo desenvolvidas de forma contingencial até que a tecnologia da informação (TI) seja estabilizada e a origem do problema conhecida e remediada.

A Cosan informou que suas controladas Rumo e Raízen não farão redução de seu quadro de pessoal durante o período de quarentena, para contribuir com o funcionamento pleno dos sistemas logísticos e de energia do país.

A Hering criou um comitê de crise para preservar a saúde dos colaboradores e garantir a sustentabilidade de suas operações durante a crise da pandemia do coronavírus.

A companhia aérea Azul informou que vai permitir que médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, farmacêuticos e nutricionistas que precisarem viajar para trabalhar no combate ao coronavírus possam utilizar os assentos disponíveis em voos da companhia pagando apenas a taxa de embarque.

A Klabin concluiu os procedimentos finais para associação com uma Timber Investment Magagement Organization para a construção de uma Sociedade de Propósito Específico (SPE) para explorar a atividade florestano no centro-sul do Estado do Paraná.