RADAR DO DIA: Investidores aguardam vice do Fed e orçamento brasileiro

162

São Paulo – A semana começa com os mercados ao redor do globo operando de forma mista, no aguardo do discurso do vice-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Richard Clarida, depois de a instituição adotar uma nova estratégia de política monetária baseada numa taxa de inflação média.

Internamente o destaque fica por conta da formação da taxa Ptax de final do mês, enquanto no âmbito político a expectativa é pela entrega do orçamento do governo federal de 2021, previsto para hoje.

Além disso, os investidores monitoram os próximos passos relacionados ao megapacote do governo Jair Bolsonaro, assim como a divulgação do novo valor do auxílio emergencial que deve ser divulgado pela equipe econômica.

Em relação à pandemia causada pelo novo coronavírus, o número de mortes no mundo está em mais de 843,5 mil pessoas, de acordo com a contagem da universidade norte-americana Johns Hopkins, enquanto o número de casos no mundo já ultrapassou 25 milhões de infectados. O Brasil possui 3,8 milhões de casos confirmados, enquanto 120,8 mil pessoas morreram por causa da doença.

CORPORATIVO

A Petrobras disse que o Tribunal de Apelações dos Estados Unidos negou recurso de processo contra a decisão proferida pela corte, que confirmou a sentença arbitral movida pela Vantage Deepwater, no âmbito de um contrato de serviços de perfuração obtido mediante corrupção, conforme revelado pela Operação Lava Jato.

A CVC Viagens informou que foram subscritas 2.032.646 novas ações da companhia, ao preço de R$ 12,84, totalizando R$ 26 milhões, no âmbito do aumento de capital, com a atribuição de um bônus de subscrição para cada ação subscrita.

O lucro líquido da Energias do Brasil (EDP) cresceu 25,5% no segundo trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior, para R$ 237 milhões. O lucro líquido ajustado, por sua vez, foi de R$ 197,5 milhões no período, alta de 21,5% na base anual.

A B3 celebrou um acordo na Justiça com a Massa Falida de Spread Commodities Mercantil para o pagamento de R$ 140 milhões, referentes ao que a massa falida entendia ter direito relacionados a títulos patrimoniais de emissão da associação BM&F, correspondentes, atualmente, a 4.908.015 ações da B3.

O conselho de administração da Energias do Brasil aprovou a criação de uma política com a previsão de distribuições futuras de dividendos e de juros sobre capital próprio (JCP), bem como outras práticas para geração de valor aos seus acionistas, como programas de recompra de ações.

O conselho de administração da Energias do Brasil aprovou o programa de recompra de 24.863.880 ações ordinárias, o que representa até 8,5% das 294.024.222 das ações em circulação, sendo que possui 1.951.246 ações em tesouraria e 105.032 ações ordinárias vinculadas à administração. O prazo para aquisição é de 18 meses.

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) disse que fará resgate antecipado de títulos no valor de US$ 350 milhões, com cupom de 6,250%, que vence no dia 16 de dezembro. A liquidação será dará no dia 30 de setembro.

O conselho de administração do IRB Brasil homologou o amento de capital no valor de R$ 2,3 bilhões, mediante a emissão, para subscrição privada, de 331.890.331 ações ordinárias, após a venda de 8.383.542 sobras de ações, ao preço de R$ 7,05 cada, totalizando R$ 59,1 milhões.

A Raia Drogasil convocou uma assembleia geral extraordinária para o dia 15 de setembro, com o objetivo de aprovar o desdobramento de ações na proporção de cinco ações ordinárias para cada ação da mesma espécie na data de deliberação, sem alteração do capital social. Além disso, os acionistas vão deliberar sobre o plano de outorga de ações restritas.

O conselho de administração da Petrobras aprovou a carta anual de políticas públicas e de governança corporativa de 2019, em linha com os requisitos de transparência, que reúne as principais informações que constam no formulário de referência do ano passado.