RADAR DO DIA: Emprego nos EUA; LDO e PPA no Congresso

163
Foto: freeimages.com / Carlos Chavez

São Paulo, SP – Os índices futuros americanos abriram em instabilidade e as bolsas europeias em alta. A semana termina com a divulgação do relatório de emprego (payroll) e da taxa de desemprego nos Estados Unidos. Durante a semana, os dados do
relatório Jolts e da pesquisa ADP mostraram que o mercado de trabalho está em retração no país.

O mercado prevê que os EUA criarão 190 mil vagas em novembro, após a abertura de 150 mil postos em outubro. Os dados são uma mediana produzida a partir das projeções dos economistas, que oscilam entre a criação de 180 mil a 200 mil vagas, enquanto as estimativas para a taxa de desemprego tiveram um consenso em 3,9%.

A queda na criação de novos postos de trabalho e no aumento dos pedidos de seguro-desemprego são positivos aos olhos do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), que terá na próxima semana sua última reunião do ano para decidir sobre a taxa de juros no país. O mercado aposta na manutenção do índice e prevê o início de um ciclo de queda dos juros a partir do segundo trimestre de 2024.

Em Brasília, o relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2024, deputado Danilo Forte (União-CE), disse que vai colocar no seu parecer final a obrigatoriedade de empenho das emendas parlamentares impositivas no primeiro semestre do ano que vem. Hoje, as emendas individuais e de bancada estadual são de execução obrigatória, mas o governo é quem decide quando isso será feito.

O empenho é como se fosse a contratação da despesa. Depois, ela é liquidada e paga. Pelo relatório do deputado, as transferências especiais (recursos transferidos diretamente para governos de estados e municípios) para a área de saúde terão que ser pagas no primeiro semestre. Danilo Forte explicou que a mudança é fundamental para os gestores, porque garante previsibilidade.

O relator também anunciou dispositivo que determina que os cortes de recursos necessários para garantir a meta fiscal do ano sejam feitos de maneira igualitária entre emendas parlamentares e o restante das programações. A meta fiscal de 2024 é zerar o déficit das contas públicas. Forte disse que rejeitou emenda do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) que estabelecia um limite de contingenciamento em torno de R$ 23 bilhões para 2024 a partir de uma interpretação do novo regime fiscal.

O Congresso Nacional agendou sessão para a quinta-feira (14), com 39 vetos e 20 projetos na pauta de votações. Os destaques ficam para os projetos da Lei de Diretrizes
Orçamentárias (LDO) para 2024 (PLN 4/2023) e do Plano Plurianual (PPA) 2024-2027.

No setor corporativo, a Taesa informou na noite de ontem (7) que vai propor a incorporação de suas controladas ATE III, SantAna e Saíra. A incorporação deverá ser submetida à deliberação da Assembleia Geral da companhia, convocada para o dia 29 de dezembro de 2023. Segundo o comunicado, a companhia tem perseguido, de forma recorrente, “a otimização de seus processos, dos procedimentos administrativos e operacionais, bem como a simplificação de estrutura societária.

A Gol informou ontem (7) que terá um novo destino internacional a partir de
março de 2024. Bogotá, capital da Colômbia, será atendida pela companhia com operações
próprias e sem escalas saindo tanto de São Paulo/Guarulhos (GRU), quanto de Buenos Aires/Ezeiza (EZE). A novidade atende ao propósito da Gol de integrar cada vez mais os países da região, fomentando o turismo nas Américas e as viagens a negócios.

A BRF informou ontem (7) que seu conselho de administração aprovou a criação
de um novo programa de aquisição de ações de sua própria emissão. As ações adquiridas terão por objetivo o cumprimento e execução das obrigações e compromissos assumidos pela companhia no âmbito do Plano de Outorga de Opção de Compra de Ações e do Plano de Outorga de Ações Restritas. A quantidade máxima de ações a serem adquiridas é de até 14 milhões de ações ordinárias. Atualmente, há 856.012.703 ações ordinárias (com base na posição acionária de 30 de novembro de 2023) em circulação no mercado. Já a quantidade de ações em tesouraria é de 3.817.179 ações ordinárias (com base na posição acionária de 30 de novembro de 2023).

A B3 anunciou suas projeções para 2024 e reafirmou suas projeções para 2023. No próximo ano, a companhia projeta distribuir aos acionistas de 90% a 120% do seu lucro líquido. Já as despesas atreladas ao faturamento devem tomar de R$ 260 milhões a R$ 340 milhões. A companhia ainda estimou depreciação e amortização de R$ 570 milhões a R$ 630 milhões para 2024, quando espera ter uma alavancagem financeira de 2,0 vezes, medida pela relação entre dívida bruta e ebitda recorrente. Desse total, as despesas ajustadas no negócio principal devem consumir de R$ 2,140 bilhão a R$ 2,320 bilhão.

O conselho de administração da B3 aprovou a aquisição de ações da companhia e autorizou a celebração de novos contratos de derivativos relacionados a ações de sua própria emissão (equity swap). O objetivo da Companhia com o Programa de Recompra é a administração da sua estrutura de capital, combinando recompras de ações e distribuições de proventos para retornar capital aos acionistas.

A VLI companhia de soluções logísticas que opera terminais, ferrovias e portos acaba de renovar o contrato com a Gerdau, a maior empresa brasileira produtora de aço. O novo acordo envolve o transporte ferroviário de carvão e aço entre portos do Espírito Santo e a unidade da empresa localizada em Minas Gerais, por meio da Estrada de Ferro Vitória a Minas, onde a VLI opera por direito de passagem.

A diretoria da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou os estudos geológicos e econômicos que resultaram na delimitação de mais dois blocos exploratórios, Rubi e Granada, localizados no Pré-Sal da Bacia de Santos. Com a aprovação, a ANP encaminhará os estudos para o Ministério de Minas e Energia (MME) analisar a viabilidade de inclusão dos blocos em futuras rodadas.