RADAR DO DIA: China, lucro da TIM no 2T21 e balanços de empresas

Gráfico

São Paulo – A perspectiva de que a China aumentará a regulação sobre as empresas do setor de tecnologia – exigindo, por exemplo, que os entregadores de comida que trabalham via aplicativos recebam salário mínimo – provocou uma onda de vendas no mercado asiático que se espalha também pelas bolsas da Europa e dos Estados Unidos.

As empresas de tecnologia foram as preferidas dos investidores durante a pandemia porque continuaram crescendo em um período em que outras companhias tiveram mais dificuldades. Elas, no entanto, enfrentam pressão crescente por parte dos reguladores, pois os governos sentem dificuldade em arrecadar impostos sobre os serviços prestados por elas e várias possuem quase monopólios em suas áreas de atuação – o que facilita o abuso de poder econômico.

A cautela antes do anúncio da decisão de política monetária do banco central dos Estados Unidos amanhã também ajuda a manter as bolsas em território negativo.

No Brasil, o senador Ciro Nogueira tem encontro marcado com o presidente Jair Bolsonaro para confirmar sua entrada no governo e assumir o comando do Ministério da Casa Civil.

Na agenda do dia, destaque para a divulgação dos balanços da CSN, Telefônica Brasil, Unidas, Assaí e Carrefour após o fechamento do mercado.

Em âmbito corporativo, o Banco Central autorizou o Itaú Unibanco a transferir a participação que detém na XP para a XPart, uma nova empresa do grupo econômico Itaú, com sede nos Estados Unidos e não pertencente ao conglomerado bancário.

Sob a operação, a XPart passará a ser parte do acordo de acionistas com a XP, com os mesmos direitos e obrigações atribuídos até então ao Itaú Unibanco, de modo que o conglomerado bancário do Itaú Unibanco deixa de participar da administração da corretora.

A TIM reportou um lucro líquido de R$ 627 milhões no segundo trimestre de 2021, alta de 151,3% na comparação com o mesmo período de 2020. Já a receita líquida totalizou R$ 4,407 bilhões, crescimento de 10,5% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

O lucro líquido da EDP Energias do Brasil cresceu 45,2% no segundo trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior, para R$ 344,5 milhões. O lucro líquido ajustado, por sua vez, foi de R$ 224,9 milhões no período, alta de 15,1% na base anual.

O Magazine Luiza concluiu a compra da plataforma de logística de entrega ultra-rápidas Sode. A empresa já era parceira da companhia e a aquisição permitirá acelerar a expansão da entrega em até uma hora para a maioria das lojas da sua plataforma Magalu. A companhia disse que já oferece entrega em uma hora em 30 cidades com 140 lojas e destaca que a taxa de conversão é 62% maior para os pedidos com essa facilidade, quando comparada com o prazo de 48 horas.