RADAR DO DIA: Baixa liquidez continua; atenção a Petrobras e MRV

482

São Paulo – O último pregão da semana deve ser marcado por baixa liquidez que impera nos mercados desde à véspera do Natal, devendo ir até a semana do Ano Novo, com os investidores se resguardando de possíveis tombos.

Mesmo diante disso, o Ibovespa acabou renovando seu recorde de fechamento ontem, ao encerrar em alta de 1,15%, aos 117.203,20 pontos, seguindo os Estados Unidos, que também fechou em alta.

Porém, uma possível crise institucional do governo pode reverberar, após o presidente Jair Bolsonaro sancionar o pacote anticrime do ministro da Justiça, Sergio Moro, mantendo o chamado juiz de garantia.

Ontem, na sua tradicional Live de quinta-feira, Bolsonaro rebateu as críticas ao juiz de garantias que afirmou não saber se vai entrar em vigor.

No exterior, continua no radar dos investidores a assinatura do acordo entre Estados Unidos e China sobre questões comerciais, prevista para a início de janeiro.

Além disso, o indicador oficial do reajuste de aluguéis, no caso o Indice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) subiu 2,09% em dezembro, de acordo com a Fundação Getulio Vargas (FGV). O resultado ficou abaixo da mediana das estimativas coletadas pelo Termômetro CMA, de +2,12%.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou a taxa de desemprego que ficou em 11,2% até novembro, alcançando 11,9 milhões de pessoas sem emprego, ficando abaixo da previsão do mercado de 11,4%.

EMPRESAS

A Caixa Econômica Federal reduziu em até 54% as taxas de juros para as contratações de crédito rural destinadas a produtores, cooperativas e agroindústrias. As novas taxas estão disponíveis para as contratações com recursos obrigatórios destinados às operações de custeio, investimento, comercialização e industrialização e variam de acordo com a atividade financiada.

O conselho de administração da BRF aprovou a contratação de uma linha de crédito rotativo de até R$ 1,5 bilhão com o Banco do Brasil. O vencimento do crédito é em até três anos e a diretoria da empresa recebeu autorização para realizar a formalização do empréstimo.

A Petrobras anunciou ontem um reajuste de até 5% no preço do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) para uso residencial, mais conhecido como gás de cozinha, e para o GLP industrial e comercial, ambos com validade a partir desta sexta-feira (27).

A Petrobras informou que renovou contratos com a GásBrasiliano, São Paulo Sul, Comgás, BR Espírito Santo, Gasmig, CEG, CEG-RIO, Algás, Bahiagás, Sergás, Potigás e Pbgás, que entrarão em vigor em janeiro de 2020. Para os novos contratos foi levado em consideração o preço de petróleo na faixa de US$ 60 por barril, com o custo de aquisição de gás natural pelas distribuidoras tendo uma redução média imediata estimada em 10% em relação aos contratos anteriores.

A MRV Engenharia disse que após receber contribuições dos acionistas decidiu por alterar a proposta de investimento na AHS Residential, que será submetida em assembleia geral extraordinária, convocada para o dia 31 de janeiro de 2020.

As vendas totais do varejo cresceram 3,7% na semana do Natal, em comparação com o mesmo período do ano passado, informou a Cielo, uma das principais empresas da área de cartões de crédito e débito do país.

O conselho de administração do laboratório Fleury aprovou a proposta de pagamento de R$ 35,6 milhões aos acionistas em juros sobre capital próprio (JCP). O provento equivale a R$ 0,11247959562 por ação e será pago no dia 17 de janeiro de 2020 com base na posição acionária em 02 de janeiro de 2020.

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) assinou o protocolo de intenções com a Desenvolve SP para realizar ações conjuntas de promoção e divulgação dos produtos e serviços da Desenvolve SP.