RADAR DO DIA: Auxílio Brasil e CCJ vota desoneração da folha

117

São Paulo – As bolsas da Europa e os futuros de ações dos Estados Unidos trabalham sem direção definida, com o mercado de olho em medidas adotadas por alguns países europeus para evitar uma nova onda de covid-19.

Investidores também ficam atentos sobre a definição do novo nome que comandará o Fed, o banco central dos Estados Unidos. O presidente americano Joe Biden deve anunciar até o fim da semana se manterá ou não Jerome Powell no cargo.

No Brasil, o mercado deve repercutir a fala do presidente Jair Bolsonaro, que prometeu dar um aumento salarial aos servidores federais caso a PEC dos Precatórios seja aprovada.

O governo federal inicia hoje o pagamento da primeira parcela do Auxílio Brasil, programa que substitui o Bolsa Família. Cerca de 14,5 milhões de famílias serão beneficiadas. As datas seguirão o modelo do Bolsa Família, que pagava os beneficiários nos dez últimos dias úteis do mês, com base no dígito final do Número de Inscrição Social (NIS).

Com valor médio de R$ 217,18 neste mês, a parcela de novembro começará a ser paga hoje para os beneficiários de NIS com final 1 e terminará no dia 30 para os beneficiários de NIS com final 0. O pagamento será feito pela Caixa Econômica Federal.

Na agenda do dia, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados pode votar o projeto que prorroga a desoneração da folha de pagamento até 2026.

Em âmbito corporativo, a Eletrobras obteve lucro líquido de R$ 965 milhões no terceiro trimestre de 2021, queda de 66% na comparação anual. A receita operacional líquida atingiu R$ 9,957 bilhões no período, 50% superior ao mesmo trimestre do ano anterior.

A JBS informou as primeiras emissões no mercado de capitais internacional, após a conquista do grau de investimento, no valor de US$2,0 bilhões, em notas sêniores e notas atreladas a metas sustentáveis de suas subsidárias JBS Finance Luxembourg, JBS USA, JBS USA Finance e JBS USA Food. O recurso será utilizadao para refinanciar compromissos de curto prazo e outros propósitos corporativos.
A agência de classificação de risco Moody’s atribuiu a classificação Baa3 às duas emissões.

O Santander Brasil realizará assembleia geral extraordinária em 17 de dezembro, às 15 horas, para deliberar sobre a composição do seu conselho de administração.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou a revisão tarifária periódica da CEEE-D, subsidiária da Equatorial Energia, com efeito médio de 14,62%, a partir de 22 de novembro, e aprovação do valor de R$2,953 bilhões para a base de remuneração líquida da companhia.

A TIM conclui acordo celebrado com a IHS Brasil, para cessão de infraestruturas, com vistas à aquisição de participação societária na FiberCo, que passa a se chamar I-Systems – empresa constituída pela companhia para segregação de ativos de rede e prestação de serviços de infraestrutura -, por R$ 1,68 bilhões.

A empresa de cashback Méliuz teve prejuízo de R$ 4,539 milhões, revertendo lucro de R$ 4,733 milhões no terceiro trimestre de 2020, enquanto a receita líquida ter crescido 129% na comparação anual, a R$ 58,7 milhões.

A Ecorodovias aprovou, em assembleia geral extraordinária, a nova composição de seu conselho de administração com mandato até o final do exercício de 2022.

A Petrobras assinou com a Potiguar E&P, subsidiária da PetroReconcavo, contratos para escoamento e processamento do gás natural produzido em terra pela Potiguar E&P no Rio Grande do Norte, que incluem a cessão de uso do Sistema de Escoamento de Gás Natural de Guamaré (SEG Guamaré), a utilização de planta de processamento de gás natural na unidade de processamento de gás natural – UPGN Guamaré, bem como a venda, pela Potiguar E&P, de condensado de gás natural.

O conselho de administração da Braskem aprovou a emissão de R$ 840 milhões de debêntures privadas no mercado local e vinculação aos certificados de recebíveis do agronegócio a serem emitidos pela Eco Securitizadora de Direitos Creditórios do Agronegócio (CRA), em duas séries, considerando um eventual lote adicional, em que o valor poderá ser reduzido.

A agência de classificação de risco Moody’s elevou para ‘Ba2’ de ‘Ba3’ os ratings corporativo da Usiminas e de sua emissão de US$ 750 milhões em notas seniores sem garantia com vencimento em 2026, emitidas pela Usiminas International e garantida pela companhia. A perspectiva para as classificações é estável.

A B3 inaugurou a escultura “Touro de Ouro”, em frente à sua sede, no centro de São Paulo (SP), com uma campanha para anunciar a marca de histórica de 4 milhões de contas de pessoas físicas em renda variável no mês de outubro.

Copyright 2021 – Grupo CMA