RADAR: Bolsonaro indica intenção de falar com governadores

144

São Paulo – O presidente Jair Bolsonaro indicou que está disposto a negociar com os governadores como gerenciar a retomada da atividade econômica em meio à pandemia do novo coronavírus, sinal que deve ser interpretado como positivo, pois abre espaço para reconstruir o diálogo entre a administração federal e os governos estaduais.

No entanto o presidente também fez previsões negativas para as contas públicas, afirmando que o Brasil “está quebrando” e que vai faltar dinheiro para pagar os servidores públicos caso o isolamento social continue.

Outras notícias que devem mexer com o mercado incluem a decisão da Agência Internacional de Energia (AIE) de prever uma queda mais significativa na demanda global por petróleo em 2020, assim como na produção.

Ainda em relação ao exterior, os mercados lá fora operam em baixa por receios de que, mesmo com o fim de restrições severas à circulação de pessoas em vários países, a recuperação da economia dificilmente se recuperará rapidamente.

Em âmbito corporativo, a companhia aérea Azul negocia com a Embraer o adiamento da entrega de 59 aeronaves do modelo E2s que seriam entregues entre 2020 e 2023. Os aviões têm preço de tabela de R$ 24,5 bilhões.

A SulAmérica registrou lucro líquido de R$ 79,7 milhões no primeiro trimestre de 2020 em comparação ao mesmo período do ano anterior, uma queda de 64,3%, enquanto o lucro líquido após participações de não controladores foi de R$ 79,8 milhões no período, alta de 64,3%, em base anual.

O lucro líquido da Ultrapar caiu 31,2% no primeiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, para R$ 160,9 milhões, mesmo diante de um aumento de 3,1% na receita, para R$ 21,387 bilhões, por causa de um aumento no custo de produtos e serviços vendidos e de perdas com operações financeiras.

O Grupo Pão de Açúcar registrou prejuízo líquido consolidado de R$ 109 milhões no primeiro trimestre deste ano, enquanto o lucro líquido ajustado atribuído acionistas controladores foi de R$ 65 milhões no período, queda de 60,4%. Já o lucro bruto consolidado do período foi de R$ 4,1 bilhões, crescimento de 48,5%.

O lucro líquido da Via Varejo somou R$ 13 milhões no primeiro trimestre, após prejuízo de R$ 50 milhões um ano antes, refletindo essencialmente a queda no custo das mercadorias vendidas. A receita líquida da companhia aumentou 0,1%, para R$ 6,339 milhões.

O conselho de administração da Ambev aprovou a contratação de operações de equity swap – contrato com bancos para fixar o custo que terá com a aquisição de ações para seus programas de remuneração. Este mesmo instrumento gerou perdas contábeis significativas para a empresa no primeiro trimestre deste ano.

O lucro da Bradespar somou R$ 53,8 milhões no primeiro trimestre, após prejuízo de R$ 355,1 milhões no mesmo período do ano passado. A receita da companhia, decorrente exclusivamente da fatia que empresa detém na Vale, atingiu R$ 54,7 milhões, após ter ficado negativa em R$ 357,2 milhões um ano antes.