RADAR: Atenção a orçamento de 2020 e Banco do Brasil

Por Wilian Miron

São Paulo – Os investidores devem ficar atentos ao potencial anúncio da proposta do governo para o orçamento de 2020, que legalmente precisa ser apresentada ainda hoje embora o Congresso ainda não tenha aprovado a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). A expectativa é de que haja alguma apresentação sobre o tema no final da tarde.

A queda na taxa de desemprego para um nível abaixo do esperado – 11,8% no trimestre até julho, ante expectativa de 11,9% – também pode chamar a atenção do mercado, um dia depois de dados mostrarem crescimento levemente acima do previsto no Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre.

Em âmbito corporativo, o conselho de administração do Banco do Brasil aprovou o pagamento de R$ 649 milhões em juros sobre capital próprio (JCP) aos acionistas. O pagamento será de R$ 0,23295547249 por ação e acontecerá em 30 de setembro para quem fizer parte da base de acionistas do banco em 11 de setembro.

Além disso, o Banco do Brasil transferiu ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) as 20,785 milhões de ações de propriedade da União que o governo federal pretende vender.

A Petrobras iniciou a fase vinculante de venda da participação de 34% que detém na companhia argentina MEGA, do setor de gás.

No setor elétrico, uma liminar da 2a Vara Federal de Florianópolis suspendeu as Assembleias Gerais Extraordinárias (AGE) da Eletrosul e da Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE) que estavam previstas para hoje e que decidiriam sobre a união das duas empresas, segundo a Eletrobras, que controla as duas companhias.

A Aliansce Sonae comprou 14,0% de participação no Shopping Taboão, 25,0% no Shopping Grande Rio e 42,5% da Loja C&A do Shopping Bahia por R$ 250,6 milhões. Após a consumação destas operações, a companhia passará a deter participações de 92,0%, 50,0% e 87,0% nos ativos, respectivamente.

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) fechou contrato para o suprimento de combustível entre a Petrobras e a Usina Elétrica a Gás Araucária até dezembro deste ano. Durante este período serão fornecidos 2,150 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia, sem a obrigatoriedade de retirada. O acordo possibilita que a usina fique disponível para o Sistema Interligado Nacional (SIN) e possa ser despachada a critério do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Edição: Gustavo Nicoletta (g.nicoletta@cma.com.br)

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com