Queremos revogar norma que proíbe venda direta de combustíveis

380
Jair
O presidente da República, Jair Bolsonaro. (Foto: Isac Nóbrega/PR)

Brasília – O presidente Jair Bolsonaro afirmou que está discutindo a possibilidade de revogação de norma da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) que proíbe a venda direta de combustíveis aos postos. As informações são da Agência Brasil.

O presidente voltou a defender a venda direta de etanol e outros derivados do petróleo para os postos de combustíveis. Segundo Bolsonaro, a venda direta poderia reduzir o custo do combustível ao comprador final em cerca de R$ 0,20 por litro.

“Não é apenas a venda direta de etanol para o posto de combustível, é de outros derivados também. Nós importamos óleo diesel, gasolina, por que não do porto ir diretamente para o posto de gasolina? Por que tem que viajar centenas de quilômetros?”, questionou.

Hoje, a venda de todo combustível deve passar por empresa distribuidora antes de chegar às bombas dos postos. A exigência é uma norma da ANP.

Um projeto de lei que libera a venda direta está tramitando na Câmara dos Deputados e já foi aprovado pela Comissão de Minas e Energia.