Qualicorp cria comitê para apurar investigações contra a companhia

São Paulo – O conselho de administração da Qualicorp aprovou a criação de um comitê de apuração que terá amplos poderes, independência e autonomia financeira, ficando responsável pela investigação dos fatos que ensejaram a busca e apreensão na sede da companhia no último dia 21, bem como seus eventuais desdobramentos.

O comitê será formado pelos membros independentes Mauro Teixeira Sampaio, Murilo Ramos Neto e Roberto Martins de Souza. O colegiado contará ainda com a ajuda de assessores externos especializados e iniciará seu trabalho o mais brevemente possível.

Em comunicado, a operadora de planos de saúde explicou também que desde 12 de novembro de 2019, quando realizou uma profunda reformulação em sua administração, José Seripieri Filho, fundador da empresa, não ocupa qualquer cargo na administração e não é um acionista relevante.

A nova administração da Qualicorp reitera que o comitê busca reforçar seu compromisso com a transparência e os mais altos padrões de governança corporativa na condução de seus negócios, em defesa de seu interesse social e da totalidade dos seus acionistas.

Fatos investigados pela Operação Paralela 23, desdobramento da Lava Jato, apontam que o senador José Serra recebeu doações eleitorais não declaradas (caixa 2) de José Seripieri Filho durante a campanha de 2014.

As investigações mostram ainda que as doações eram repassadas por meio de operações financeiras e societárias simuladas para ocultar a origem ilícita dos R$ 5 milhões recebidos.