Programa estadual de SP recomenda à privatização da EMAE

157

São Paulo – O conselho diretor do programa estadual de desestatização (CDPED) do governo do Estado de São Paulo decidiu por recomendar ao governador João Doria que autorize a Secretaria da Fazenda e Planejamento a contratar estudos e serviços necessários para a privatização da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE).

A EMAE foi criada a partir da cisão da Eletropaulo em 1996, quando houve a transferência de parcelas do seu patrimônio para em quatro novas sociedades constituídas para esse fim. Com a cisão, coube à EMAE exercer as operações de geração de energia elétrica antes conduzidas pela Eletropaulo.

Atualmente, a empresa paulista é detentora e operadora de um sistema hidráulico e gerador de energia elétrica, localizado na região metropolitana de São Paulo, baixada santista e médio. Esse sistema é constituído de reservatórios, canais, usinas e estruturas associadas, cuja principal característica é a de exigir uma operação voltada para o aproveitamento racional das águas superficiais e a busca pelo aproveitamento múltiplo dos recursos hídricos disponíveis.