Produção de minério de ferro da Vale cai 17,4% no 3T19 em base anual

168

Por Allan Ravagnani

São Paulo – A produção de minério de ferro da Vale caiu 17,4% no terceiro trimestre na comparação com o mesmo período de 2018, influenciado pelo desastre ambiental cometido pela companhia na cidade de Brumadinho (MG).

minerio-de-ferro
Foto: Divulgação

Na comparação com o trimestre anterior (2T19) a produção de minério
aumentou 35,4%, com a retomada das operações da mina de Brucutu em junho e da melhoria no desempenho operacional do Sistema Norte, que foi impactado no segundo trimestre por condições climáticas pouco usuais.

A Agência Nacional de Mineração (ANM) autorizou o retorno parcial das
operações a seco do Complexo de Vargem Grande. A referida autorização
possibilitará a produção adicional de 5 Mt em 2019, o equivalente a 12 Mt em bases anualizadas.

PELOTAS

A produção de pelotas sofreu com queda de 19,8% no trimestre, no entanto
22,7% maior do que no trimestre anterior, principalmente devido ao melhor desempenho operacional, que foi impactado no segundo tri pela manutenção realizada nas plantas de Tubarão, principalmente em consequência da parada das operações em Fábrica e no Complexo de Vargem Grande.

Em 26 de setembro a Vale revisou seu guidance de produção de pelotas de 45 Mt, anunciadas previamente, para 43 Mt, para adaptar seu portfólio de produtos às condições temporárias de mercado.

A produção de níquel acabado alcançou 51,4 mil toneladas 14,2% maior do que no trimestre anterior e 7,7% menor do que no ano passado. O aumento na comparação trimestral se deve a retomada da produção regular de feed gerado em Sudbury e PTVI, após atividades de manutenção programada e não programada em Copper Cliff Nickel Refinery, em Sudbury, assim como nas refinarias de Clydach, Matsusaka e Long Harbour.

A produção de cobre atingiu 98,3 mil toneladas, 4% maior do que no ano
passado, com o forte desempenho operacional em Salobo mais do que compensou a menor produção em Sudbury e Sossego.

A produção de cobalto atingiu 1.009 toneladas, ficando em linha com o 2T19
e o 3T18. O aumento na produção de cobalto em VNC compensou as reduções em outras operações.

A produção de carvão totalizou 2,3 Mt no 3T19, ficando em linha com o
segundo trimestre, ainda afetada pela menor produtividade nas plantas de
processamento, reflexo da redução da disponibilidade de equipamentos, apesar da alta movimentação total na frente de lavra.