Produção de minério da Anglo American cai 9% em Kumba

240
Operação da Anglo American em Conceição do Mato Dentro, Minas Gerais / Foto: Anglo American

São Paulo – A produção de minério de ferro da Anglo American na unidade de Kumba, na África do Sul, somou 9,5 milhões de toneladas no terceiro trimestre deste ano, uma queda de 9% ante o mesmo período do ano anterior.

Já no projeto Minas-Rio, no Brasil, a produção de minério de ferro caiu 18%, para 5 milhões de toneladas, refletindo inspeção e manutenção dos dutos. Segundo a empresa, o trabalho foi concluído dentro do cronograma, e as operações foram reiniciadas no início de outubro.

A produção de carvão metalúrgico recuou 26% no terceiro trimestre, para 4,8 milhões de toneladas, com a suspensão da operação Grosvenor, na Austrália, enquanto a produção de carvão térmico caiu 11%, para 5,6 milhões de toneladas, devido a impactos de uma greve de trabalhadores na Colômbia.

Por outro lado, a produção de cobre da Anglo American avançou 4% no terceiro trimestre, para 166 mil toneladas, uma vez que a mina de Collahuasi, no Chile, aumentou a produção em 17%.

“O forte desempenho continuado na operação de cobre Collahuasi no Chile ajudou a mitigar nossa queda geral de produção anual para 3% em comparação com o terceiro trimestre de 2019”, disse o executivo-chefe da Anglo American, Mark Cutifani.

A empresa reduziu sua previsão de produção anual de cobre para entre 630 mil e 660 mil toneladas, de entre 620 mil e 670 mil toneladas, citando a possibilidade de mais interrupções relacionadas à covid-19.