Primeiro morto por coronavírus no Brasil tinha 62 anos

459
Imagem microscópica do coronavírus
Imagem microscópica do coronavírus causador da COVID-19. (Foto: C.S. Goldsmith e A. Tamin/CDC)

São Paulo – O homem que morreu em São Paulo por causa da Covid-19 – doença causada pelo novo coronavírus – tinha 62 anos, começou a manifestar os sintomas da doença no dia 10, foi internado no dia 14 e faleceu ontem, segundo informações divulgadas pelo governo paulista.

O homem, que estava no grupo de risco tanto por causa da idade quanto por possuir outros problemas de saúde, como diabetes, foi a primeira pessoa do país a morrer por causa do novo coronavírus.

O governo paulista informou que no mesmo hospital ainda há outros quatro óbitos e que aguarda informações se aquelas mortes também ocorreram pelo mesmo motivo.

Até o fim da tarde de ontem havia 234 casos confirmados de Covid-19 no Brasil. A maioria dos casos (152) estava em São Paulo. O homem que faleceu não estava na contagem oficial porque o diagnóstico foi recebido ontem à noite.

O governo paulista estima que haja por volta de 30 casos graves dentre os casos confirmados da doença em São Paulo. O dado é inexato porque parte das pessoas está internada em hospitais privados.

O médico David Uip, que faz parte da equipe do governo paulista que avalia a situação sobre o novo coronavírus, disse que o conhecimento sobre a doença está se aprofundando e que foi detectado que o ciclo de incubação do novo coronavírus é de três a oito dias – menor que o de 14 dias que vinha sendo considerado pelas autoridades.

Ele acrescentou que o governo paulista vai recomendar ao governo federal que leve em consideração estes dados para diminuir o período oficial de quarentena de 14 para 10 dias, de forma a reduzir o impacto da pandemia sobre a força de trabalho.

Uip disse que qualquer pessoa que apresente febre que foi e voltou ou que se prorroga, catarro com cor, desconforto respiratório – aumento da frequência e diminuição da amplitude da respiração -, pontas de dedos nariz e orelha de cor diferente do corpo e confusão deve procurar ajuda médica porque estes são sinais de que a doença se agravou.