Primeiro-ministro do Reino Unido quer eleições em 12 de dezembro

115
Primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson. Foto: Divulgação/ Downing Street

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, gostaria de convocar novas eleições para o dia 12 de dezembro, e enviou uma carta ao líder do Partido Trabalhista de oposição, Jeremy Corbyn, pedindo apoio.

“Escrevi para Jeremy Corbyn: este Parlamento deve entregar o Brexit agora ou um novo Parlamento deve entregar o Brexit para que o país possa seguir em frente”, disse Johnson em uma mensagem no Twitter.

Na carta, ele disse que se a União Europeia (UE) conceder extensão do prazo do Brexit em três meses, até o dia 31 de janeiro de 2020, “é claro para mim que deve haver eleições”. Segundo o premiê, “não podemos arriscar nova paralisia”.

O premiê britânico disse que preferiria que a UE concedesse uma extensão menor no prazo, até 15 ou 30 de novembro, mas foi legalmente impedido pelo Parlamento e pelas cortes de fazer essa sugestão.

Segundo Johnson, a Câmara dos Comuns pode votar na semana que vem a moção sobre as eleições, o que significaria que o Parlamento seria dissolvido no dia 6 de novembro. Ele afirmou que os legisladores terão até esta data para discutir e votar todo o projeto de lei do Brexit.

“Isso significa que poderemos entregar o Brexit antes das eleições em 12 de dezembro, se os legisladores escolherem assim”, disse. Mas se o Parlamento não aprovar toda a legislação do Brexit até lá, a melhor opção é convocar novas eleições e ter um novo governo no Natal.

“Se eu ganhar uma maioria nesta eleição, vamos então ratificar o novo grande acordo que eu negociações, entregar o Brexit em janeiro e o país poderá seguir em frente”.