Presidente do BC alemão diz que novo coronavírus pode desacelerar economia

187

São Paulo – A disseminação do novo coronavírus pode provocar a desaceleração da economia alemã este ano em caso de obstrução da cadeia de suprimentos e redução do turismo, segundo o presidente do Bundesbank, o banco central da Alemanha, Jens Weidmann.

Em dezembro, a autoridade monetária projetou crescimento econômico de 0,5% este ano. “Poderia ser um pouco menos do que o projetado em dezembro pelos nossos especialistas”, disse Weidmann, acrescentando que há um grande nível de incerteza sobre o surto.

Diante desse cenário, Weidmann disse que não era aconselhável que o Banco Central Europeu (BCE) – do qual ocupa uma vaga no comitê – mantenha taxas de juros tão baixas por muito tempo sob a argumentação de que isso poderia prejudicar os bancos da eurozona.

“Para mim está claro que o atual nível baixo das taxas de juros não pode durar indefinidamente”, disse. “O BCE não pode perder de vista o fim de uma política monetária acomodatícia, que pode oferecer riscos secundários”, acrescentou.

Atualmente, a taxa básica de juros está em zero, a taxa de depósitos em -0,5% ao ano e a taxa da linha mantida com bancos comerciais para concessão de liquidez de curto prazo em 0,25% ao ano.