Latam registra prejuízo de US$ 2,1 bi no 1T20

201
Foto: Divulgação/Latam

São Paulo – O prejuízo líquido da Latam somou US$ 2,120 bilhões no primeiro trimestre, ante uma perda de US$ 60,1 milhões um ano antes, pressionado principalmente por uma redução no valor dos ativos da companhia diante da pandemia de covid-19. A receita operacional da companhia caiu 6,8% na mesma base de comparação, para US$ 2,352 bilhões.

A baixa contábil da Latam decorrente da doença foi de US$ 1,729 bilhão. “A situação da indústria gerada pela covid-19 justificou a execução de um teste de impairment em vários ativos da companhia. Além disso, reconhecemos uma perda antecipada de US$ 73 milhões relacionada a hedges de combustível”, disse a Latam num comunicado.

A receita da Latam com passageiros caiu 7,1% no primeiro trimestre, principalmente por causa da redução de 6,6% na capacidade da empresa, enquanto a receita com cargas diminuiu 4,2% – neste caso, provocada tanto pelo faturamento menor com a unidade de carga (-3,2%) quanto por uma redução da capacidade (-1,1%).

As despesas operacionais diminuíram 7,6% como resultado da diminuição das operações, da desvalorização de moedas locais e da queda nos preços dos combustíveis.

A Latam divulgou também que ao final do primeiro trimestre possuía US$ 1,662 bilhão em caixa e equivalentes, e que no final de março havia utilizado US$ 505 dos US$ 600 milhões de uma linha de crédito rotativo obtida pela companhia. O restante da linha foi consumido em abril.

“A posição de liquidez da Latam equivale a 17,1% da receita líquida dos últimos 12 meses”, disse a companhia, que na semana passada pediu recuperação judicial nos Estados Unidos.


Este texto foi corrigido às 12:26 de 2 de junho para substituir a informação anterior de que a Latam havia pedido proteção contra falência nos Estados Unidos. Na verdade, a empresa solicitou recuperação judicial.