Preço médio de venda de imóvel residencial sobe 0,23% em maio

248
Foto divulgação: Viva Real

São Paulo – O preço médio de venda dos imóveis residenciais encerrou maio em alta de 0,23%, de acordo com o Índice FipeZap, enquanto a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu 0,40%.

Entre as 16 capitais monitoradas pelo Índice, a cidade de Curitiba foi aquela que apresentou a maior elevação no preço médio em maio, alta de 1,05%, seguida por Campo Grande, que teve elevação de 0,99% e Manaus, com elevação de 0,57%. No mesmo período, Recife se destacou com o maior recuo de 1,47%, acompanhada pelas quedas em Porto Alegre de 0,26% e Maceió de 0,21%.

Por outro lado, entre as cidades de maior representatividade no Índice, São Paulo apresentou alta nominal de 0,29% nos preços de venda de imóveis residenciais em maio, enquanto no Rio de Janeiro os preços cresceram 0,21%.

Em maio, o preço médio de venda foi de R$ 7.294 por metro quadrado (m/2) entre as 50 cidades monitoradas pelo Índice FipeZap. A cidade do Rio de Janeiro se manteve como a capital monitorada com o preço do m/2 mais elevado, de R$ 9.330 por m/2, seguida por São Paulo com R$ 9.105 por m/2 e Brasília com R$ 7.444 por m/2. Entre as capitais com menor valor médio de venda, o destaque fica com Campo Grande de R$ 4.238 por m/2, Goiânia de R$ 4.297 por m/2 e João Pessoa de R$ 4.299 por m/2.

Considerando os últimos 12 meses, o Índice de venda residencial acumula um avanço nominal de 0,60%, enquanto a inflação acumulada no período é de 1,86%, de acordo com o IPCA.

Entre as 16 capitais monitoradas nos últimos 12 meses, Florianópolis registra o maior aumento nominal no preço médio de 4,40%, seguida por Vitória de 4,25% e Salvador de 3,07%. Em contraste, Fortaleza acumula a maior queda no preço médio de venda residencial de 8,68%, acompanhada por Brasília de 2,95% e Recife de 2,63%.