Preço do aluguel residencial em São Paulo sobe 1,80% em 12 meses, diz Secovi

99

São Paulo – A Pesquisa de Valores de Locação Residencial do Sindicato da Habitação (Secovi-SP) de abril registrou aumento de 1,80% considerando período acumulado de maio de 2021 a abril de 2022. A variação em março (período acumulado de abril de 2021 a março de 2022) foi uma alta de 1,19%. O índice chegou a 2,91% em abril de 2021.

Considerando o mesmo período analisado as variações de preços dos alugueis ficaram abaixo do Indice Geral de Preços Mercado ( IGPM), que registrou variação de 14,66% segundo a Fundação Getúlio Vargas. Os imóveis de 2 quarto registraram aumento de 0,15% no mês, o aumento dos imóveis de 1 quarto foi de 0,06% e os imóveis de 3 dormitórios ficaram estáveis.

Os bairros da área Sul zona A, como Jardins, Moema e Vila Mariana, os valores de locação moradias de 2 dormitórios, em bom estado, possuem valores médios de R$ 36,24 por metro quadrado de área útil ou construída e os imóveis em estado regular R$ 32,54. Assim, um imóvel com área em torno de 70 m na região tem aluguel entre R$ 2.536,80 e R$ 2.277,80.

O fiador foi o tipo garantia mais frequente entre os inquilinos, respondendo por 46,0% dos contratos de locação realizados. O depósito de três meses de aluguel foi a segunda modalidade mais usada cerca de 39,0% escolheram essa forma de garantia. O segurofiança foi o tipo de garantia pedido por 15,0% dos proprietários.

O IVL (Indice de Velocidade de Locação), que avalia o número de dias que se espera até que se assine o contrato de aluguel, indicou que o período de ocupação foi de 32 a 82 dias.

Os imóveis alugados mais rapidamente foram as casas e os sobrados: 32 a 56 dias. Os apartamentos tiveram um ritmo de escoamento mais lento: 34 a 82 dias.