Powell reforça compromisso do Fed em apoiar economia e mercados

229
O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell / Foto: Fed

São Paulo – O Federal Reserve (Fed) segue comprometido em usar todas as suas ferramentas para apoiar a economia durante a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, disse o presidente da instituição, Jerome Powell, acrescentando que a resposta do banco central norte-americano neste momento é guiada pelo mandato duplo de estabilidade de preços e pleno emprego, além de garantir a estabilidade do sistema financeiro.

“Entendemos que o trabalho do Federal Reserve afeta comunidades, famílias e empresas em todo o país. Tudo o que fazemos está a serviço da nossa missão pública. Estamos comprometidos em usar toda a nossa gama de ferramentas para apoiar a economia e ajudar a garantir que a recuperação desse período difícil seja a mais robusta possível”, afirmou Powell em discurso preparado para depoimento semestral ao Comitê Bancário do Senado, no início de dois dias de audiências no Congresso.

Em uma ação emergencial em março, o Fed cortou a taxa de juros para quase zero, refletindo os efeitos da covid-19 na atividade econômica, emprego e inflação e os riscos maiores para as perspectivas.

“Esperamos manter as taxas de juros nesse nível até estarmos confiantes de que a economia resistiu a eventos recentes e está a caminho de alcançar nossas metas de máximo emprego e estabilidade de preços”, afirmou Powell no discurso.
As autoridades do Fed na semana passada projetaram que manteriam a taxa de juros próximas de zero pelo menos até 2022. Atualmente, a taxa de juros nos Estados Unidos está na faixa entre zero e 0,25% ao ano.

A inflação caiu nos últimos meses, e Powell disse que espera que os preços permaneçam abaixo da meta de 2% do banco central “por algum tempo”.

Ele lembrou que o banco central norte-americano também adotou o que chamou de ações amplas e vigorosas para apoiar o fluxo de crédito na economia. Desde março, o Fed comprou quantidades consideráveis de títulos do Tesouro e lastreados em hipotecas a fim de apoiar o bom funcionamento dos mercados financeiros, que são vitais para o fluxo de crédito na economia.

“Para sustentar o bom funcionamento do mercado e, assim, promover a transmissão efetiva da política monetária para condições financeiras mais amplas, aumentaremos nossas participações em títulos do Tesouro e títulos lastreados em hipotecas de agências nos próximos meses, pelo menos no ritmo atual”, disse.

“Monitoraremos de perto os desenvolvimentos e estamos preparados para ajustar nossos planos conforme apropriado para apoiar nossos objetivos”, acrescentou.

As observações de Powell sobre política monetária não ofereceram novas ideias sobre as deliberações do banco central norte-americano sobre como estruturar mais apoio, uma vez que a recuperação acelera agora que as taxas de juros foram reduzidas a quase zero.

O Fed tomou medidas sem precedentes durante a crise atual para emprestar a empresas, cidades e estados por meio de uma série de programas de empréstimos de emergência.
“Nossas ações são apenas parte de uma resposta mais ampla do setor público”, disse Powell.