Política tributária é centro das políticas para o clima nos Estados Unidos

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janett Yellen / Foto: Federal Reserve

São Paulo – A secretária do Tesouro norte-americana, Janet Yellen, disse que a política tributária é o coração das políticas de combate às mudanças climáticas nos Estados Unidos, apesar de ter reconhecido que caberá ao setor privado a maior parte das ações em direção a uma economia mais verde.

“O setor privado tem um papel importante, especialmente em investimento em infraestrutura, enquanto cabe ao governo oferecer incentivos fiscais para promover esse tipo de investimento. O setor privado deve cobrir a maior parte dessa lacuna”, afirmou ela durante evento virtual sobre o clima organizado por Michael Bloomberg.

Cálculos apresentados pela chefe do Tesouro norte-americano mostram que os Estados Unidos precisam de US$ 2,6 trilhões em investimentos para o clima em dez anos. No final do mês passado, o presidente Joe Biden apresentou uma proposta de US$ 2,3 trilhões para a infraestrutura que inclui investimentos em uma economia mais verde.

“Os Estados Unidos estão trabalhando o clima em nível doméstico e internacional com a intenção de promover o financiamento climático”, disse Yellen. “O envolvimento do setor financeiro nas questões de financiamento do clima pode dar o impulso e o engajamento que precisamos para conter as mudanças climáticas”, acrescentou.

Neste sentido, ela afirmou que é crítico para os bancos medir os riscos climáticos sobre os seus negócios. “É fundamental que os bancos meçam e administrem os ricos que as mudanças climáticas representam para seus negócios e para o setor financeiro, já que a estabilidade financeira é uma prioridade”, afirmou.

Yellen disse que o Tesouro norte-americano faz um trabalho de avaliação dos riscos climáticos para as instituições financeiras dos Estados Unidos, embora não tenha dado detalhes sobre esse processo.