Ouça o Agência CMA Podcast de 19 de abril

Para ouvir o Podcast, clique no botão logo acima. Se preferir a versão em texto, a transcrição está logo abaixo. Tem sugestões, reclamações, críticas ou elogios? Envie um e-mail para g.nicoletta@cma.com.br.

Olá ouvinte do Agência CMA Podcast, eu sou Gustavo Nicoletta, editor-chefe da agência, e este é o resumo da semana.

A reforma da Previdência continuou no centro das atenções do mercado brasileiro esta semana. A expectativa era de que o assunto fosse votado na Câmara dos Deputados pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, a CCJC.

A oposição, porém, fez um grande esforço para obstruir os trabalhos, impedindo o início da votação.

Além disso, alguns partidos do chamado centrão, um bloco informal que inclui mais da metade dos deputados, pressionaram o governo a revisar o parecer sobre a reforma, o que empurrou o assunto para semana que vem.

A diferença em relação a esta semana é que agora aumentam as chances de a proposta ser diluída já na CCJC. Até então, a estratégia do governo era pela aprovação da reforma na íntegra nesta comissão, deixando a discussão sobre o mérito para a comissão especial, a próxima etapa da tramitação.

O centrão quer retirar da reforma da Previdência as mudanças na aposentadoria rural e nas regras que definem quando idosos em situação de miséria podem receber dinheiro do governo.

Também há pressão para que as normas sobre a Previdência continuem na Constituição. A proposta apresentada pelo governo retira a questão previdenciária da Carta Magna e, com isso, facilita alterações futuras nas aposentadorias.

Vale lembrar que o próprio relator da reforma da Previdência na CCJC também recomendou alterações no projeto quando ele chegasse à comissão especial – em particular na forma como são distribuídas pensões em caso de morte -, o que pressupõe chances de mais diluição da reforma mesmo se houver mudanças no texto já na CCJC.

Na semana que vem, as atenções estarão novamente voltadas para Brasília. A versão revisada do parecer sobre a reforma da Previdência deve ser apresentada na terça-feira à CCJC e, segundo o relator, deputado Marcelo Freitas, pode ou não trazer alterações em relação à versão original.

Além disso, possivelmente prevendo a hipótese de tentativas de obstrução da pauta pela oposição, o presidente da CCJC convocou quatro sessões na próxima semana – uma na terça-feira, outras duas na quarta-feira e uma última na quinta-feira. Isso aumenta as chances de o parecer ser aprovado na semana que vem, se houver quórum nas sessões.

Entre os indicadores, o destaque vai para a prévia da inflação de abril, o IPCA-15, que será publicado na quinta-feira.

No exterior, o destaque da semana que vem será a divulgação de dados sobre o desempenho da economia dos Estados Unidos no primeiro trimestre. Os números preliminares serão publicados na sexta-feira. Também está prevista a decisão de política monetária do banco central do Japão, que será conhecida por aqui na quinta-feira, com expectativa de manutenção das atuais diretrizes.

Com isso eu encerro o nosso boletim semanal. Boa semana, bons negócios.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com