PMI industrial do Brasil cai ao menor nível desde junho de 2020

49

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade industrial do Brasil caiu a 51,7 pontos em outubro – o menor nível desde junho de 2020 -, ante 54,4 pontos em setembro, de acordo com dados divulgados pelo instituto IHS Markit. A leitura acima de 50 pontos sugere que a atividade ainda está em expansão.

Segundo Pollyanna de Lima, diretora Associada de Economia do IHS Markit, “os resultados do PMI mostraram que os problemas prolongados na cadeia de suprimentos, destacados pelos fabricantes brasileiros nos últimos meses, aumentaram consideravelmente de proporção em outubro, após um recuo em setembro, tendo um impacto negativo na produção e nos pedidos das empresas.”

“Com as empresas se mostrando incapazes de obter matéria-prima, os cronogramas de produção foram prejudicados e os clientes adiaram compras, tendo em vista que os pedidos não seriam cumpridos em tempo hábil. Vendas também foram perdidas devido à relutância entre os clientes a pagar mais por determinados produtos. Os fabricantes indicaram uma ampla gama de itens com escassez de estoque, o que elevou os preços cobrados por eles. Os aumentos dos custos foram transferidos para os clientes por meio de outro aumento mensal nos preços de bens finais”, acrescentou.

“Diversas empresas se mostraram confiantes de que os volumes de produção possam se expandir no próximo ano, caso a crise de abastecimento arrefeça, mas muitas outras acreditam que tais problemas persistirão, levando a pressões fortes sobre os preços. Vimos a confiança nos negócios se reduzir ao menor patamar em 17 meses, em outubro. Embora os postos de trabalho continuem a crescer no momento, uma queda continuada nas vendas, o aumento das despesas operacionais e as expectativas dos negócios reduzidas podem prejudicar a recuperação do mercado de trabalho”, afirmou.