PMI do setor industrial da China cai a 50,6 pontos em março, diz Caixin

Foto: Freeimages.com/ Martin Boulanger

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade industrial da China caiu para 50,6 pontos em março, menor crescimento em 11 meses, após registrar 50,9 pontos em fevereiro, de acordo com dados divulgados pelo instituto IHS Markit em parceria com o grupo de mídia Caixin.

Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. A leitura de março foi a menor desde abril de 2020, apesar de marcar o décimo primeiro mês consecutivo de expansão. “Isso indica que a recuperação pós-pandemia continua a vacilar”, diz o economista sênior do Caixin Insight Group, Wang Zhe.

“Tanto a oferta quanto a demanda no setor industrial continuaram a expandir-se, mas o ritmo de expansão desacelerou por quatro meses consecutivos”, destacou, citando que o indicador de novos pedidos de exportação alcançou território positivo pela primeira vez este ano, à medida que a situação da pandemia melhorou.

Já o crescimento mais lento da oferta e da demanda adicionou pressão para mercado de trabalho, e o emprego em março encolheu pela quarta vez consecutiva, embora a um ritmo mais lento do que em fevereiro. Por sua vez, os indicadores de preços de insumos e produtos aumentaram em um ritmo mais rápido, indicando aumento da pressão inflacionária.

“As empresas ainda estão confiantes de que a economia continuará se recuperando e que a pandemia será controlada, com o indicador para as expectativas de produção no futuro excedendo a média de longo prazo”, disse Wang.