PMI do setor de serviços dos EUA sobe a 60,0 pontos em março

Cidade de Nova York / Foto: Casa Branca

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade do setor de serviços dos Estados Unidos subiu a 60,0 pontos em março – o maior nível em mais de seis anos -, de 59,8 pontos em fevereiro, de acordo com dados preliminares divulgados pelo instituto de pesquisas IHS Markit.

Os analistas esperavam 60,1 pontos em fevereiro. Números acima de 50 sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. O PMI composto, que agrega dados dos segmentos industrial e de serviços, caiu para 59,1 pontos em março – menor nível em dois meses -, de 59,5 pontos em fevereiro.

“Contribuiu para a retomada da atividade empresarial o aumento mais acentuado em novos pedidos em meio a uma demanda mais forte de clientes e o afrouxamento das restrições de covid-19 em alguns estados”, diz a pesquisa. “Além disso, o aumento no total de novas vendas foi sustentado por uma expansão renovada em novos pedidos de exportação”.

Já a alta de novos negócios levou empresas a expandirem o emprego em março, e em ritmo mais acelerado desde dezembro de 2020. Por sua vez, relatos de problemas contínuos da cadeia de abastecimento levaram a aumentos marcantes nos custos de insumos em todo o setor durante o mês de março.

“Os prestadores de serviços foram estimulados pela maior demanda de clientes e esperanças de um retorno a operações normais de negócios em meio a expectativas de que as restrições pela covid-19 serão atenuadas ao longo de 2021. Como resultado, a confiança dos empresários aumentou”.