PMI de serviços dos EUA cai a 55,1 pontos após revisão

Foto: FreeImages.com / Cavell L. Blood

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade do setor de serviços dos Estados Unidos caiu a 55,1 pontos em agosto, de 59,9 pontos em julho, de acordo com dados revisados divulgados pelo instituto de pesquisas IHS Markit.

Na versão preliminar, o índice havia recuado para 55,2 pontos. Os analistas esperavam 55,3 pontos pontos em agosto na leitura revisada. Números acima de 50 sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração.

O PMI composto, que agrega dados dos segmentos industrial e de serviços, caiu para 55,4 pontos em agosto, de 59,9 pontos em julho. A versão preliminar havia mostrado dado idêntico.

“O crescimento desacelerou drasticamente no setor de serviços dos Estados Unidos em agosto, juntando-se ao setor de manufatura ao relatar um forte arrefecimento na demanda e enfrentando problemas crescentes para encontrar pessoal e suprimentos. O crescimento do emprego quase parou entre as empresas pesquisadas em agosto e os prazos de entrega dos fornecedores estão se alongando a uma taxa quase recorde”, disse o economista-chefe de Negócios do IHS Markit, Chris Williamson.

Segundo ele, embora o ritmo geral de crescimento econômico resultante seja o mais fraco visto até agora neste ano, as pendências de trabalho incompleto estão aumentando a uma taxa sem precedentes em pelo menos 12 anos, ressaltando como a oferta e a escassez de mão de obra estão travando a recuperação.

“O resultado inevitável são os preços mais altos, com os custos de insumos das empresas e os preços de venda subindo a taxas mais altas novamente em agosto”, afirma ele.