PMI de serviços do Japão sobe a 48,3 pontos em março após revisão

Bandeira do Japão hasteada em frente à ONU. / Foto: Vreative commons

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade do setor de serviços do Japão subiu para 48,3 pontos em março, de 46,3 pontos em fevereiro, de acordo com dados revisados divulgados pelo instituto de pesquisas IHS Markit e pelo Jibun Bank.

A versão preliminar havia mostrado 46,5 pontos em março. Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração.

O PMI composto, que agrega dados sobre a atividade dos setores industrial e de serviços subiu para 49,9 pontos em março, de 48,2 pontos em fevereiro. A versão preliminar havia mostrado 48,3 pontos em fevereiro.

“A economia de serviços japonesa sinalizou um movimento renovado em direção a condições de negócios mais estáveis. O PMI mais recentes indicou reduções mais suaves na atividade de negócios e novos pedidos, com o primeiro caindo no ritmo mais suave em 14 meses”, disse o economista do IHS Markit, Usamah Bhatti.

Segundo ele, alguns membros do painel destacaram que a ligeira flexibilização das restrições levou a uma lenta recuperação da demanda. “Positivamente, prestadores de serviços japoneses aumentaram os níveis de pessoal pelo segundo mês sucessivo, em antecipação da recuperação da demanda”.

Além disso, as empresas também estão cada vez mais otimista de que essa atividade aumentará nos próximos 12 meses.