PMI do setor de serviços do Japão sobe a 45,0 pontos em junho

256

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade do setor de serviços do Japão subiu para 45,0 pontos em junho, de 26,5 pontos em maio, de acordo com dados revisados divulgados pelo instituto de pesquisas IHS Markit e pelo Jibun Bank. A versão preliminar havia mostrado alta para 42,3 pontos.

Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. O PMI composto, que agrega dados sobre a atividade dos setores industrial e de serviços avançou para 40,8 pontos em junho, de 27,8 pontos em maio. A versão preliminar havia mostrado alta para 37,9 pontos.

“Os dados do PMI de serviços do Japão estão certamente se movendo na direção certa, com o aumento do índice de produção em quase 20 pontos no mês, como o final do estado de emergência melhorando a mobilidade social e incentivando uma retomada lenta da atividade econômica”, disse o economista do IHS Markit, Joe Hayes.

“No entanto, o crescimento não chegou a rugir novamente e mais uma leitura sub-50 sugere que a desaceleração está apenas diminuindo, não terminando”, acrescentou.

Segundo a pesquisa, as condições de demanda do setor de serviços permanecem muito frágeis e, embora a propagação do vírus tenha se estabilizado no Japão, os números de clientes foram declaradamente ainda baixos em junho. “Até a demanda aumentar persistentemente a uma forte taxa, podemos esperar uma recuperação lenta “.