PMI de serviços da zona do euro cai para 50,1 pontos em agosto

216

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade do setor de serviços da zona do euro caiu para 50,1 pontos em agosto, de 54,7 pontos em julho, de acordo com dados preliminares divulgados pelo instituto de pesquisas IHS Markit.

Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. O PMI composto, que mede a atividade dos setores industrial e de serviços, caiu para 51,6 pontos em agosto, de 54,9 pontos em julho.

Segundo a pesquisa, os provedores de serviços registraram níveis de atividade praticamente inalterados ante julho, com o crescimento de novos pedidos prejudicado pela queda em novos pedidos de exportação, pois as restrições de viagem foram reimpostas em alguns países após aumentos nos casos de covid-19.

“A recuperação da zona do euro perdeu força em agosto, destacando a fraqueza inerente à demanda causada pela pandemia de covid-19. A recuperação foi prejudicado por sinais de aumento de casos de vírus em várias partes da área do euro, com restrições que afetam o setor de serviços em especial”, disse o diretor de Economia da IHS Markit, Andrew Harker.

“As empresas permanecem cautelosas ao fazer decisões sobre emprego, mais uma vez optando por reduzir níveis de pessoal em agosto em meio à falta de confiança na força da recuperação”, acrescentou ele.