PMI de serviços da eurozona sobe a 54,7 em julho após revisão

112

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade do setor de serviços da zona do euro subiu para 54,7 pontos em julho, ante 48,3 pontos em junho, segundo dados revisados divulgados pelo instituto de pesquisas IHS Markit. Na versão preliminar, o índice havia subido para 55,1 pontos.

Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. O PMI composto, que agrega dados sobre a atividade dos setores industrial e de serviços, subiu para 54,9 pontos em julho na versão revisada, de 48,5 pontos em junho. A versão preliminar havia mostrado alta para 54,8 pontos.

O PMI de serviços de julho cresceu para seu maior nível em dois anos. A França e a Alemanha tiveram ganhos fortes, embora também tenha sido resitrado crescimento na Espanha e Itália, uma vez que as medidas de contenção contra a covid-19 continuaram relaxadas.

“Combinado com um aumento na produção industrial, a expansão renovada do setor de serviços é um bom presságio para a economia se recuperar no terceiro trimestre após a queda sem precedentes vista no segundo trimestre”, disse o economista-chefe de negócios do IHS Markit, Chris Williamson.

“Se a recuperação pode ser sustentada será determinado em primeiro lugar pelo número de casos do vírus e os recentes sinais de ressurgimento representam um risco particular para muitas partes do setor de serviços, como viagens, turismo e hospitalidade”, afirmou. Além disso, medidas de distanciamento social diminuem a capacidade de empresas operarem e são riscos às perspectivas de recuperação econômica.