PMI de serviços da eurozona cai mais após revisão

112

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade do setor de serviços da zona do euro caiu para 51,6 pontos em setembro, ante 53,5 pontos em agosto, segundo dados revisados divulgados pelo instituto de pesquisas IHS Markit. Na versão preliminar, o índice havia caído para 52,0 pontos.

Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. O PMI composto, que agrega dados sobre a atividade dos setores industrial e de serviços, caiu para 50,1 pontos em setembro na versão revisada, de 51,9 pontos em agosto. A versão preliminar havia mostrado queda para 50,4 pontos.

Os novos pedidos estão caindo para seu menor nível em mais de seis anos e o crescimento do emprego atingiu o menor nível desde o início de 2016. “As empresas estão procurando cada vez mais reduzir as despesas gerais e apertar os cintos diante da queda da demanda e perspectiva incerta”, de acordo com o economista-chefe do IHS Markit, Chris Williamson.

Segundo ele, a deterioração está sendo liderada por uma desaceleração na Alemanha, mas França e Itália também estão perto da estagnação e a Espanha viu o crescimento mais baixo em cerca de seis anos.

“O risco crescente de recessão, associado a uma moderação adicional das pressões inflacionárias, acrescentará expectativas de que o Banco Central Europeu (BCE) precisará fazer mais para estimular a economia nos próximos meses “.

Cristiana Euclydes / Agência CMA