PMI de serviços da China sobe a 54,3 pontos em março, diz Caixin

Foto: Freeimages.com/ Martin Boulanger

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade do setor de serviços da China subiu para 54,3 pontos em março, de 51,5 pontos em fevereiro, de acordo com dados do instituto de pesquisas IHS Markit e do grupo de mídia Caixin.

Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. O PMI composto, que agrega dados sobre a atividade dos setores industrial e de serviços, avançou para 53,1 pontos em março, de 51,7 pontos em fevereiro.

Apoiando o forte aumento da atividade de serviços está um novo aumento no total de novos trabalhos, para um máximo de três meses, diz a pesquisa. Os novos pedidos de exportação caíram ligeiramente, sugerindo que a recuperação foi em grande parte impulsionada pela demanda doméstica mais forte.

“Os setores de indústria e serviços continuaram a se recuperar, com o setor de serviços melhorando mais do que a indústria. O indicador de emprego melhorou, com emprego em serviços com desempenho melhor do que na indústria”, disse o economista sênior do Caixin Insight Group, Wang Zhe.

Segundo ele, os participantes da pesquisa mantiveram-se otimistas quanto às perspectivas econômicas para o próximo ano. No entanto, os custos de insumos e os preços de produção permaneceram elevados, contribuindo para pressões inflacionárias.

“Em suma, a economia continuou se recuperando da pandemia!, disse Wang. “Mais atenção ainda precisa ser dada à inflação daqui para frente”, uma que isso restringiu o espaço para futuras alterações de política e é não propício para uma recuperação econômica sustentada no período pós-pandemia.