PMI de serviços da China cai a 51,5 pontos em fevereiro, diz Caixin

Foto: Freeimages.com/ Martin Boulanger

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade do setor de serviços da China caiu para 51,5 pontos em fevereiro, menor nível em dez meses, de 52,0 pontos em janeiro, de acordo com dados do instituto de pesquisas IHS Markit e do grupo de mídia Caixin.

Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. O PMI composto, que agrega dados sobre a atividade dos setores industrial e de serviços, recuou para 51,7 pontos em fevereiro, de 52,2 pontos em janeiro.

A leitura do setor chinês de serviços de fevereiro foi a mais baixa desde desde abril de 2020, “à medida que o ímpeto da recuperação dos serviços pós-pandêmicos se enfraquecia ainda mais”, de acordo com o economista sênior do Caixin Insight Group, Wang Zhe.

Ele destacou que oferta e demanda expandiram em um ritmo mais lento. “O mercado foi atingido por crises domésticas de Covid-19 e a pandemia internacional em curso. A demanda fraca no exterior puxou para baixo a demanda geral, com a medida para novos negócios de exportação caindo em território contracionista pela primeira vez em quatro meses”.

Já o emprego enfraqueceu-se, retornando ao território negativo após expandir por seis meses consecutivos. Os prestadores de serviços estavam geralmente otimistas em relação à recuperação da economia.