PMI de atividade industrial dos EUA sobe em dezembro após revisão

124
Foto: JM Griffin / freeimages.com

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade industrial dos Estados Unidos subiu para 57,1 pontos em dezembro, depois de atingir 56,7 pontos em novembro, de acordo com dados revisados publicados pelo instituto de pesquisas IHS Markit. Essa é a performance mais saudável do índice em seis anos.

Na versão preliminar, o índice havia recuado para 56,5 pontos. Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. Os dados de dezembro sinalizaram uma melhora acentuada nas condições operacionais em todo o setor de manufatura dos Estados Unidos. O aumento foi o mais acentuado desde setembro de 2014.

Embora apoiado por novos aumentos substanciais na produção e novos pedidos, o dado principal foi impulsionado por graves interrupções na cadeia de suprimentos. Em meio a uma deterioração significativa no desempenho do fornecedor, as cargas de custo e os preços de venda dispararam, à medida que as empresas buscavam repassar parcialmente os preços mais altos dos insumos. As expectativas de produção moderaram-se ligeiramente, no entanto, à medida que o pico pós-eleição diminuiu e os casos de vírus aumentaram novamente.

O crescimento da produção permaneceu marcado em dezembro, apesar da taxa de expansão ter diminuído ligeiramente em relação à alta recente de novembro. O ritmo de aumento foi o segundo mais forte desde março de 2015. As empresas continuaram a vincular o aumento à liberação da demanda reprimida, mas algumas moderaram isso afirmando que o aumento dos casos de covid-19 amorteceu o crescimento da produção no final de 2020.

Da mesma forma, a taxa de expansão de novos pedidos diminuiu em dezembro, já que algumas empresas relataram que atrasos de fornecedores e redução de capacidade devido a restrições adicionais à covid-19 levaram a cancelamentos de pedidos.

No entanto, a recuperação foi a segunda mais acentuada desde novembro de 2018 e acentuada no geral. Os novos pedidos de exportação aumentaram a uma taxa marginal, mas foi a mais rápida em três meses no último mês de 2020.