Plenário aprova auxílio emergencial de R$ 600 para baixa renda

332
O plenário da Câmara dos Deputados. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

São Paulo – O plenário da Câmara dos Deputados aprovou ontem à noite o pagamento de um auxílio emergencial para pessoas de baixa no valor de R$ 600 pelo período de três meses. As informações são da Agência Câmara. O texto será agora analisado pelo Senado.

No projeto de lei (PL), de autoria do deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG), a proposta era de R$ 500 enquanto a do governo era de R$ 200. Porém, o deputado Marcelo Aro (PP-MG) incluiu na PL a medida com o novo valor de R$ 600, após negociação com o Executivo.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que o apoio do governo dá segurança de que a proposta será sancionada. “O importante neste momento é que o Congresso, junto com o governo, encontrou a solução. Isso nos dá certeza de que o projeto será sancionado após a aprovação do Senado, nos próximos dias”.

Com o novo valor, a estimativa de impacto feita por Maia deve subir para R$ 14,4 bilhões. “Vamos poder atender as pessoas que estão sem renda, que são informais, que são vulneráveis e que precisam do apoio do Estado brasileiro”, afirmou.

Para as mães que são chefe de família, o projeto permite o recebimento de duas cotas do auxílio, totalizando R$ 1,2 mil. Além disso, o Poder Executivo poderá prorrogar o pagamento do auxílio enquanto durar a pandemia do Covid-19, nome do novo coronavírus.