PIB da zona do euro cai 3,6% no primeiro trimestre

481

São Paulo – O Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro no primeiro trimestre caiu 3,6% na comparação com os três meses anteriores e 3,1% em relação ao primeiro trimestre de 2019, segundo dados da leitura final publicada pela agência de estatísticas Eurostat.

A leitura anterior mostrava queda de 3,8% em base trimestral e baixa de 3,2% em termos anuais. No quarto trimestre do ano passado, o PIB da zona do euro havia crescido 0,1% na comparação trimestral e 1,0% em base anual.

Na União Europeia (UE), o PIB teve baixa de 3,2% no primeiro trimestre em relação ao trimestre anterior (revisão de +0,1 ponto percentual) e baixa de 2,6% em relação ao primeiro trimestre de 2019, confirmando a leitura anterior. No quarto trimestre, houve expansão de 0,1% em base trimestral e de 1,2% em termos anuais.

Esses foram os declínios mais acentuados observados desde o início da série histórica, em 1995, diz a Eurostat. Em março de 2020, último mês do período coberto, as medidas de contenção à covid-19 começaram a ser amplamente introduzidas pelos Estados membros.

Na comparação entre o primeiro trimestre deste ano e os três meses anteriores, os gastos das famílias tiveram uma contribuição negativa para o crescimento do PIB na zona do euro e na UE, assim como a formação bruta de capital fixo e a balança comercial. As mudanças de estoques tiveram contribuição positiva.

Durante o primeiro trimestre de 2020, o consumo final das famílias caiu 4,7% na zona do euro e 4,3% na UE, após a alta de 0,1% na zona do euro e de 0,3% na UE no trimestre anterior. A formação de capital fixo bruto caiu 4,3% na zona do euro e 3,9% na UE, depois da alta de 5,0% e de 4,3%, respectivamente.

As exportações diminuíram 4,2% na zona do euro e 3,5% na UE, após o avanço de 0,1% e queda de 0,1%, respectivamente. Já as importações diminuíram 3,6% na zona do euro e 3,2% na UE, após o avanço de 1,9% e de 1,5%, respectivamente.