PF pede indiciamento do ministro do Turismo

137

Por Gustavo Nicoletta

São Paulo – A Polícia Federal (PF) entregou ao Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) um relatório pedindo o indiciamento do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, nas investigações referentes ao desvio de recursos públicos que deveriam ser direcionados a candidatura políticas do PSL.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, durante posse do presidente da Embratur, Gilson Machado Neto. (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O documento ainda será avaliado pelos procuradores, que então decidirão se vão oferecer denúncia contra o ministro.

Em nota, o ministro disse que “ainda não foi notificado oficialmente da
decisão, mas reafirma sua confiança na Justiça e reforça sua convicção de
que a verdade prevalecerá e sua inocência será comprovada.”

“O ministro reitera que não cometeu qualquer irregularidade na campanha eleitoral de 2018. Vale lembrar que esta é apenas mais uma etapa de investigação e o ministro segue confiante de que ficará comprovada sua inocência”, acrescentou.

As investigações sobre o ministro estão relacionadas à suspeita de que o
PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, usou candidatas em Minas Gerais para desviar recursos públicos. O ministro foi acusado por candidatas do PSL de ter participado do esquema. Em junho, a Polícia Federal chegou a prender Mateus Von Rondon, assessor especial do Ministério do Turismo, por causa do caso.