PF encontra dinheiro na cueca de vice-líder do governo no Senado

146
Moeda Nacional, Real, Dinheiro, notas de real. (Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil )

Brasília – A Polícia Federal (PF) encontrou, durante operação de busca e apreensão em Boa Vista (RR), dinheiro escondido na cueca do vice-líder do governo federal no Senado, senador Chico Rodrigues (DEM-RR), dias depois de o presidente Jair Bolsonaro afirmar em mais de uma ocasião que não havia corrupção em seu governo.

A operação da PF faz parte de investigação Desvid-19 que apura desvios de recursos públicos em emendas parlamentares direcionados ao combate da pandemia. De acordo com informações da publicação “Crusoé” foram encontrados cerca de R$ 30 mil escondidos na roupa do senador.

Ainda de acordo com a publicação algumas notas recuperadas estavam sujas de fezes. A constatação escatológica foi feita após os policiais averiguarem que o parlamentar havia colocado parte das cédulas entre as nádegas. A ordem de busca da PF foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso.

Em vídeo antigo publicado recentemente por algumas publicações, Rodrigues aparece com o presidente da República, Jair Bolsonaro, de quem diz ser amigo de 20 anos de Câmara dos Deputados, “quase uma união estável”, segundo Bolsonaro.

Hoje cedo, o presidente disse que a operação da PF “é exemplo típico do meu governo, que não tem corrupção e combate a corrupção seja de quem for”.

“Vocês estão quase há dois anos sem ouvir falar em corrupção no meu governo, o meu governo são ministros, estatais e bancos oficiais. Alguns acham que toda corrupção tem a ver com governo. Nós destinamos dezenas de bilhões de reais a estados e municípios, tem emendas parlamentares. E de vez em quando, não é muito raro, pessoa faz malversação desses recursos. Lamento o desvio de recursos. Seria bom que não houvesse”, afirmou a apoiadores.

Ele criticou a imprensa por trazer à tona o vínculo entre ele e Rodrigues – que só chegou à vice-liderança do governo por indicação do presidente. “Nós estamos combatendo a corrupção, não interessa quem seja a pessoa suspeita”, afirmou.