Petrobras reduzirá investimento e aumentará lista de ativos à venda

159
Foto: Divulgação/Petrobras

São Paulo – A Petrobras revisou a carteira de ativos de exploração e produção da companhia frente à crise provocada pela covid-19 – que diminuiu tanto a demanda quanto os preços do petróleo em escala mundial – e anunciou que diminuirá o volume de investimentos nos próximos anos e que aumentará a lista de ativos que pretende colocar à venda.

Em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa afirmou que estima um volume de investimentos de US$ 40 bilhões a US$ 50 bilhões para o período de 2021 a 2025 – menos que os US$ 64 bilhões anunciados no Plano Estratégico de 2020 a 2024.

“Búzios e os demais ativos do pré-sal passarão a ter uma importância ainda maior na carteira da companhia, representando aproximadamente 71% do investimento total de Exploração e Produção para 2021-2025, contra 59% no Plano Estratégico de 2020-2024”, afirmou a Petrobras no documento.

Búzios receberia pouco mais de um terço dos investimentos previstos – US$ 14 bilhões a US$ 17,5 bilhões -, enquanto os demais campos do pré-sal ficariam com 26% – US$ 10,4 bilhões a US$ 13 bilhões. O pós-sal teria 22% dos investimentos previstos, seguido por atividades de exploração (14%).

A empresa afirmou que os critérios para a revisão da carteira de ativos e para os investimentos foram o foco em atingir uma meta de dívida bruta de US$ 60 bilhões em 2022 e a priorização de projetos que produzam petróleo a um custo máximo de US$ 35 o barril.