Pedidos de seguro-desemprego no Brasil sobem 76,2% na primeira quinzena de maio

149

Brasília – Os pedidos de seguro-desemprego registrados na primeira quinzena de maio somaram 504.313, um aumento de 76,2% em relação ao mesmo período do ano passado. No ano, os pedidos aumentaram 9,6%, de 2.592.387 em 2019 para 2.841.451 em 2020.

Entre os pedidos realizados na primeira quinzena de maio, houve aumento de 58,7% das requisições feitas presencialmente (113.446) em relação à segunda quinzena de abril (71.503).

“Este crescimento pode ser relacionado à edição do Decreto 10.329 de 28 de abril de 2020, que definiu as atividades de processamento do seguro-desemprego como essenciais, o que contribuiu para a retomada do atendimento presencial”.

Os atendimentos via internet se mantiveram em patamar elevado e representaram 77,5% do registrado na primeira quinzena de maio. No ano, 46,1% foram realizados pela internet, seja por meio do portal gov.br ou pela Carteira de Trabalho Digital, e 53,9% foram feitos presencialmente. No mesmo período de 2019, 1,6% dos pedidos foram realizados via internet e 98,4% presencialmente.