Para OMS, países têm soberania para decidir tratamento para a covid-19

167
Bandeira com o símbolo da Organização Mundial da Saúde (OMS). (Foto: Missão dos EUA/Eric Bridiers)

São Paulo – Os países têm soberania para decidir sobre tratamentos contra a covid-19, disse o diretor de emergências da Organização Mundial de Saúde (OMS), Michael Ryan, destacando que medicamentos disponíveis ainda não se provaram eficazes e seguros para combater a doença provocada pelo novo coronavírus.

“Não há estudos que comprovem que a cloroquina e que a hidroxicloroquina são eficientes e seguras para combater a covid-19. Os ensaios ainda estão em andamento, mas reforçamos que cada país deve decidir o que é melhor para cuidar de seus doentes”, afirmou Ryan ao ser questionado sobre o Brasil durante coletiva de imprensa.

O governo brasileiro modificou o protocolo de tratamento da covid-19 para prever que a cloroquina seja usada no tratamento de pacientes em todas as fases da doença, e não apenas na etapa mais grave.

Segundo o novo protocolo, a cloroquina ou a hidroxicloroquina poderão ser usadas em conjunto com a azitromicina a partir do momento em que os pacientes apresentarem sintomas leves de covid-19. O conjunto de medicamentos é o mesmo para pacientes com sintomas moderados, e para os que estão em estado grave está autorizado o uso somente da hidroxicloroquina associada à azitromicina.