Para emissão zero, mundo deve parar de investir em petróleo, diz AIE

Foto: BSK / freeimages.com

São Paulo – A Agência Internacional de Energia (AIE) afirmou que o investimento em novos projetos de petróleo e gás deve ser suspenso se o mundo quiser reduzir as emissões líquidas de carbono a zero até 2050.

A agência publicou um novo roteiro para alcançar a meta da neutralidade de carbono, que consiste em não emitir mais gases do efeito estufa do que o planeta pode absorver. Segundo a AIE, as possibilidades são limitadas, mas o objetivo ainda é factível.

“Emissões líquidas zero até 2050 – estreitas, mas ainda alcançáveis ​​- não estão perdidas”, disse o diretor executivo da AIE, Fatih Birol, acrescentando que esperar um aumento nos gastos com energia limpa para impulsionar a economia global e o mercado de trabalho.

Segundo o órgão fiscalizador de energia com sede em Paris, o alcance da meta de zero exigiria uma rápida aceleração da capacidade eólica e solar e uma interrupção nas vendas de carros com motor de combustão até 2035.

A AIE disse ainda que zerar as emissões é crucial para limitar o aumento das temperaturas globais a 1,5 grau Celsius acima dos níveis pré-industriais – uma meta estabelecida no acordo climático de Paris de 2015.

Os Estados Unidos voltaram ao Acordo de Paris sob a gestão de Joe Biden, que assumiu em janeiro deste ano, e estão dispostos a reduzir suas emissões pela metade até o final da década. Outros signatários, como a União Europeia e o Reino Unido, disseram que planejam atingir a neutralidade de carbono até 2050.

No entanto, a AIE disse que as promessas climáticas dos governos até agora – mesmo se totalmente cumpridas – ficariam muito aquém de zerar as emissões líquidas em meados deste século.