País precisa desonerar a folha de pagamentos, diz Guedes

160
O ministro da Economia, Paulo Guedes, faz palestra de encerramento do Seminário de Abertura do Legislativo de 2020. (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

Brasília – O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu que o país precisa desonerar a folha de pagamento, e para isso é necessário um programa de “substituição tributária” e de “tributos alternativos”. Segundo o ministro, desonerar a folha de pagamentos é necessário para a criação de empregos e renda para a população.

“Descobrimos 38 milhões de brasileiros que eram os invisíveis, temos que ajudar essa turma a ser reincorporada ao mercado de trabalho, então temos que desonerar a folha, por isso que a gente precisa de tributos alternativos para desonerar a folha e ajudar a criar empregos”, afirmou Guedes à imprensa após reunião com o presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto.

O presidente Jair Bolsonaro vetou dispositivo que estendia por mais um ano a desoneração da folha de pagamento para vários setores. O benefício está programado para terminar ao final deste ano. Agora o Congresso estuda a derrubada do veto.

Guedes estava acompanhado do líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR). Barros afirmou que o governo tem compromisso com o teto de gastos e que nenhuma proposta que trata desta questão será encaminhada ao Congresso.

“Reafirmamos o nosso compromisso com o teto de gastos e o rigor fiscal. Nenhuma proposta que será encaminhada vai tratar dessa questão. Estamos buscando dentro do orçamento recursos para poder avançar nos programas e, se houver a necessidade, faremos uma substituição de tributação”, afirmou Barros.