Ouça o Agência CMA Podcast de 28 de junho

Para ouvir o Podcast, clique no botão logo acima. Se preferir a versão em texto, a transcrição está logo abaixo. Tem sugestões, reclamações, críticas ou elogios? Envie um e-mail para g.nicoletta@cma.com.br.

Olá ouvinte do Agência CMA Podcast. Eu sou Gustavo Nicoletta, editor-chefe da agência, e este é o resumo da semana.

Mais uma vez, o andamento da reforma da Previdência deu o tom aos mercados locais.

A expectativa era de que o debate sobre o assunto fosse encerrado esta semana na comissão especial da Câmara dos Deputados – o que aconteceu sem grandes solavancos.

A etapa seguinte seria a leitura da versão revisada do parecer sobre a reforma. Foi aí que o meio de campo embolou.

A leitura, em tese, seria feita ao fim dos debates – o que aconteceu na quarta-feira. Foi adiada para quinta-feira. Chegou a se considerar um adiamento para sexta-feira. E então houve definição: o documento será lido semana que vem.

O atraso na tramitação tem o objetivo declarado de tentar incluir os regimes previdenciários de estados e municípios na reforma.

Deputados federais, porém, não querem carregar sozinhos o ônus político desta inclusão, então será feito um esforço extra para que governadores apoiem publicamente a medida.

Alguns governadores acham que a inclusão trará pouca economia aos cofres de seus estados. Outros querem que o governo federal seja mais generoso na divisão de recursos com as administrações locais para poderem compensar a medida impopular com medidas de incentivo ao crescimento econômico.

O Planalto reiterou que está disposto a dividir mais recursos com os Estados, mas primeiro quer ver garantido o apoio à reforma da Previdência.

Os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara, Rodrigo Maia, demonstram empenho na articulação política, e isso contribui para aumentar o otimismo com o plano.

O tom positivo do mercado doméstico, porém, é parcialmente compensado pela cautela com o cenário externo, que ainda está turbulento.

Isso porque os Estados Unidos seguem em clima de tensão com o Irã. Além disso, os investidores aguardam a reunião do presidente norte-americano, Donald Trump, com o presidente da China, Xi Jinping, que acontecerá amanhã.

A expectativa é de que eles discutam sobre a guerra de tarifas entre os dois países, e há muita incerteza em relação a qual pode ser o efeito concreto do encontro entre os dois líderes nas negociações de um acordo comercial.

Na próxima semana, no Brasil, o evento mais relevante para o mercado local será a leitura do parecer sobre a reforma da Previdência na comissão especial da Câmara, na terça-feira à tarde.

A apresentação do documento abre caminho para a comissão votar a matéria. O governo espera concluir a votação ainda esta semana, mas até agora não houve acordo com a oposição para impedir obstruções, diferentemente do que ocorreu durante o período de debates.

Entre os indicadores, destaque para os dados sobre a produção industrial em maio, que serão publicados na terça-feira.

Em abril, a indústria brasileira teve crescimento mensal de 0,3%. A expansão foi limitada pelo setor extrativista, que ainda sentia os efeitos da paralisação em atividades de mineração por causa do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho.

No exterior, o mercado deve reagir logo no início da semana à conclusão da reunião de cúpula do G-20, no sábado, e às consequências da reunião entre Trump e Xi.

Também na segunda-feira, são esperados dados sobre a atividade industrial de vários países. Esses indicadores, se vierem fracos, podem fortalecer as apostas de corte nos juros dos principais bancos centrais do mundo.

Na terça-feira, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo, a Opep, deve anunciar se reduz, mantém ou aumenta a oferta da commodity, e na quarta-feira serão divulgados dados sobre a atividade do setor de serviços de vários países.

No mesmo dia, os mercados dos Estados Unidos fecham mais cedo em função do feriado da independência do país, e permanecem fechados na quinta-feira pelo mesmo motivo.

Na sexta-feira, os Estados Unidos voltam ao noticiário com a divulgação do relatório sobre o mercado de trabalho do país referente a junho.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com